OS MUPPETS CONQUISTAM NOVA YORK (Tri Áudio) – 1984

THE MUPPETS TAKE MANHATTAN – 1984
COMÉDIA – DRAMA – FAMÍLIA
DIREÇÃO: Frank Oz
ROTEIRO: Tom Patchett, Jay Tarses (+3)
IMDb: http://www.imdb.com/title/tt0087755/

1080P – BDRIP – TRI ÁUDIO – RMZ + VERSÃO REDUZIDA + ENTREVISTA COM JIM HENSON

Postado Por Don Costa

DADOS DA VERSÃO MAIOR

Formato: MKV
Qualidade: BR-rip – 1080p (1920*1080) 16:9, AVC, 23976 FPS, 8000 Kbps
Tamanho: 5,94 GB
Duração: 94 min.
legendas: Português – automático músicas e placas e Português / Inglês – selecionáveis
Áudio 01: Português – BKS – RMZ (48,0 KHz, AC3, 2 canais, 384 kbps)
Áudio 02: Português – redublagem Megasom – RMZ (48,0 KHz, AC3, 2 canais, 192 kbps)
Áudio 03: Inglês (48,0 KHz, AC3, 6 canais, 512 kbps)
Servidor: Mega (dividido em 26 partes)
Créditos do áudio BKS: rodolfoalbiero
Créditos da redublagem Megassom: Sparrow
Uploader, Encoder & Remasterizador: Don Costa

DADOS DA VERSÃO REDUZIDA

Formato: MKV
Qualidade: BR-rip – 1080p (1920*1080) 16:9, AVC, 23976 FPS, 1500 Kbps
Tamanho: 1,72 GB
Duração: 94 min.
legendas: Português – automático músicas e placas e Português / Inglês – selecionáveis
Áudio 01: Português – BKS – RMZ (48,0 KHz, AC3, 2 canais, 384 kbps)
Áudio 02: Português – redublagem Megasom – RMZ (48,0 KHz, AC3, 2 canais, 192 kbps)
Áudio 03: Inglês (48,0 KHz, AC3, 6 canais, 512 kbps)
Servidor: pCloud (dividido em 08 partes)
Créditos do áudio BKS: rodolfoalbiero
Créditos da redublagem Megassom: Sparrow
Uploader, Encoder & Remasterizador: Don Costa

Agradecimentos especiais ao marujo Rodolfo Albiero que forneceu a antiga dublagem da BKS.

 

LINKS DO ARQUIVO MAIOR

PASTA DO MEGA: DOWNLOAD

LINKS DO ARQUIVO MENOR

PASTA DO PCLOUD: DOWNLOAD

AMOSTRAS

AMOSTRA DA DUBLAGEM – BKS: CONFERIR

AMOSTRA DA DUBLAGEM – MEGASON (S&C): CONFERIR

ENTREVISTA

ENTREVISTA COM JIM HENSON (MKV – 81,1 MB): DOWNLOAD

 

Senha para tudo: teladecinema.net

 

EM CASO DE ARQUIVO CORROMPIDO:

Atualmente eu envio meus arquivos com dados para recuperação embutidos nos mesmos, para poderem ser recuperados em caso de erros durante o download. Esse sistema de recuperação repara pequenos erros em arquivos corrompidos, deixando-os em condições de serem descompactados.
Para executar essa recuperação faça o seguinte:
Abra somente a parte corrompida no winrar. Digamos que seja, por exemplo, a parte 02 do arquivo menor.
Clique na aba “Ferramentas” e depois em “Recuperar arquivos”.
Selecione o local para salvar o arquivo e clique em “Ok”.
Aguarde o final do processo. O programa criará um arquivo recuperado com um nome semelhante à esse: “fixed. OMCNY1984BD1080TÁRMZDCVR.part2.rar”.
Exclua a parte 02 original com problemas, renomeie esse arquivo recuperado para “OMCNY1984BD1080TÁRMZDCVR.part2.rar” e coloque-o na mesma pasta com as demais partes.
Descompacte normalmente. Geralmente essa ação resolve o problema..
Quando tiver algum problema com arquivos compactados no futuro, tente recuperá-los dessa forma. Lembrando que esse método de correção só funciona se o arquivo for criado com esses dados de recuperação embutidos e se os problemas com os arquivos forem pequenos.
Caso o problema persista, faça novamente o download dessa parte, evitando utilizar a internet para qualquer outra coisa durante o download. Se mesmo assim o erro persistir, avise-nos que eu upo a parte com problemas novamente.
Abraços.

Informações do arquivo:

Foram gerados dois arquivos para esta postagem. Um maior com 5,94 Gb e outro menor com 1,72 Gb. Ambos têm três áudios e a única diferença entre eles é a bitragem de vídeo. As qualidades das imagens são muito parecidas, porém as diferenças ficam evidentes quando assistidas lado a lado em uma tv de alta definição. Para quem tem equipamentos de ponta, recomendo que baixe o arquivo maior. Nas duas dublagens as músicas permaneceram em sua língua original, mas a legenda entrará automaticamente nestes trechos. Também envio uma entrevista dada por Jim Henson falando sobre o filme na época de seu lançamento. Esta entrevista está em inglês, mas legendada em português.

Entrevista com Jim Henson:


Entrevista concedida por Jim Henson logo após o lançamento do filme,contém curiosidades sobre os bastidores da produção. Está no formato MKV e é legendado, porém as legendas são selecionáveis.

Informações sobre o filme:

A enorme dificuldade de se fazer uma produção como esta fica clara nas imagens de bastidores, onde são mostradas as várias formas de se operar as marionetes, fazendo-as interagirem com os atores reais, assim como os cenários e locações. Há, basicamente, duas formas de operá-las: como marionetes e fantoches (introduzindo as mãos dentro dos bonecos) ou como animatrônicos (robôs operados à distância). Como as marionetes representam personagens pequenos, estes deveriam ficam à, no máximo, um metro do chão. A solução para as áreas externas foi projetar “pranchas rolantes” onde os operadores ficavam sentados ou deitados, fora do alcance da câmera, enquanto operavam os bonecos. Já no estúdio, o cenário ficava num palco alto, onde os marionetistas interagiam através de aberturas no piso. Mas, deitados, sentados ou em pé, o esforço físico era enorme, devido ao fato de que o braço ficava o tempo inteiro erguido acima da cabeça, para que apenas os bonecos aparecessem em cena.


Deitado ou em pé, o esforço físico para operar as marionetes era considerável.


Seja a partir do porão (esquerda), por controle remoto (direita)…


… em uma prancha rolante (esquerda) ou através de aberturas no piso (centro e direita), o inegável talento da equipe se faz presente em todas as cenas.

A produção trouxe um desafio extra para os marionetistas. Como é um musical, os personagens também cantam no filme. Assim, Jim Henson, Frank Oz e companhia soltaram a voz nas gravações da trilha sonora. Infelizmente, esta foi a única trilha sonora dos Muppets que nunca saiu em cd e os arquivos disponíveis são analógicos de baixa qualidade. Assim, a melhor opção para ver e ouvir a performance dos artistas é mesmo o áudio original presente no filme em 6 canais.


Versáteis, Jim Henson, Frank Oz e os demais marionetistas não fazem feio ao cantar as músicas do filme.

Apesar do meticuloso trabalho de revisão, em algumas cenas é possível ver partes dos corpos dos marionetistas. Na mais clara destas cenas, filmada no restaurante Sardi’s, é possível ver o cabelo de Jim Hensosn, visível logo acima da mesa à direita, enquanto ele operava o boneco de Caco disfarçado.


Pequenas falhas são inevitáveis devido à complexidade das cenas.

Em uma entrevista, Juliana Donald (Jenny) lembrou que as filmagens da cena de corrida no parque foram temporariamente interrompidas por um problema na câmera. Espantado com o fantoche, um menino passando por ali se aproximou e começou a conversar com Caco, o Sapo, alheio a Jim Henson operando ele. Apesar da preocupação em torno dos técnicos que tentavam corrigir o problema com a câmera, Jim começou a interagir com o menino. Momentos depois, Jim se viu fazendo uma performance improvisada com Caco para todo um grupo de crianças que se reuniram em torno do personagem. Juliana disse: “Foi tão memorável para mim porque o tempo parou. Foi um momento maravilhosamente mágico onde você experimenta a verdadeira alegria de alguém com o seu trabalho”. Mas não foi apenas esta cena cujas gravações despertaram a curiosidade do público. Mesmo em uma cidade acostumada à filmagens como Nova York, os simpáticos marionetes chamavam bastante a atenção.


Tanto no parque (no alto), quanto no centro de Manhattan (centro e acima) os personagens chamavam bastante a atenção.

O retrato de Caco, o Sapo, no disfarce de seu produtor tornou-se um elemento permanente no verdadeiro Restaurante Sardi’s, e pode ser visto em outros filmes ambientados lá depois de 1984. O Sardi’s é famoso por possuir centenas de caricaturas de astros, diretores e produtores de cinema e de shows da Broadway, sendo um ponto de encontro importante entre estes astros, desde que abriu as portas em 1927. Localizado no mesmo ponto desde então, o Sardi’s montou uma estratégia arriscada no início das atividades ao sincronizar seus horários com os shows da Broadway, com o objetivo de atrair, principalmente, os astros dos shows e assim conseguir uma clientela selecionada além de enorme propaganda gratuita. As caricaturas de cada um dos astros que requentaram o restaurante em todos esses anos fazem parte desta estratégia de marketing, que se comprovou ser um sucesso. A caricatura de Caco só mudou de lugar (no filme ele foi colocado sobre a de Liza Minnelli), mas continua na parede, despertando a simpatia dos clientes.


A fachada do Sardi’s (no alto), o interior do restaurante e a caricatura de Caco, o Sapo (acima). Décadas de tradição e sucesso de marketing.

Foi a primeira aparição dos Muppet Babies (1984 – 1991), cujos personagens dos desenhos animados estreariam dois meses após o lançamento do filme.


Muppet Babies em “live action” (esquerda) e em animação (direita). Sucesso no cinema e na tv.

Foi a estréia no cinema de Gates McFadden (creditada como “Cheryl McFadden”), interpretando a secretária do Sr. Price. McFadden trabalhou com Jim Henson como coreógrafa e marionetista em “O Cristal Encantado” (1982) e em “Labirinto – A Magia do Tempo” (1986), mas é mais conhecida como a Dra. Beverly Crusher de “Jornada nas Estrelas: A Nova Geração” (1987).


Gates McFadden (esquerda) estreando no cinema (centro) e seu personagem mais famoso (direita).

Um dos ratos é apresentado como “Tatooey”, tornando-o assim, não só Tatooey o rato, mas também “Rat Tatooey”, que é uma brincadeira com a palavra “ratatouille”, que é o nome de um prato tradicional francês.


Rat Tatooey. Além da ironia de um rato cozinheiro, também tem o trocadilho com o sofisticado prato francês.

O canil em que Rowlf está trabalhando como gerente tem vários cães em gaiolas rotuladas. Duas das gaiolas têm os rótulos contendo as nomenclaturas “Jim” e “Frank”, em homenagem a Jim Henson e Frank Oz.


Jim e Frank. Homenagem aos diretores / produtores do filme, também criadores dos Muppets.

Muitos astros e componentes da equipe de produção fazem participações especiais neste filme: Gregory Hines (empresta à Miss Piggy os seus patins no parque), Jim Henson (como o cocheiro da carruagem), Heather Henson – filha de Jim Henson (servindo bebidas no festival da Bavária), Fran Brill (repórter), Frances Bergen (secretária da agência teatral), John Landis (diretor da agência teatral), Linda Lavin (enfermeira), David Lazer (no restaurante Sardi’s), Vincent Sardi (como ele mesmo no restaurante), Frank Oz (na reunião do conselho para “Ocean Breeze Soap”), Brooke Shields (cliente da lanchonete), Liza Minnelli (como ela mesma no Sardi’s), Elliott Gould (policial), Joan Rivers (vendedora de perfumes), Dabney Coleman (empresário desonesto) e James Coco (dono do cão deixado no canil de Rowlf).


De cima para baixo e da esquerda para a direita: Gregory Hines, Jim Henson, Heather Henson, Fran Brill, Frances Bergen, John Landis, Linda Lavin, David Lazer, Vincent Sardi, Frank Oz, Brooke Shields, Liza Minnelli, Elliott Gould, Joan Rivers, Dabney Coleman e James Coco.

Na cena final do casamento, alguns convidados ilustres aparecem para prestigiar a união de Caco e Piggy. Trata-se da turma de “Sesame Street” (1969 – presente) – no Brasil “Vila Sésamo” – outra criação de enorme sucesso da dupla Jim Henson e Frank Oz.


Convidados ilustres, Garibaldo e companhia prestigiam a união dos protagonistas.

As vozes por trás dos Muppets:

Fontes: Imdb.com, aveleyman.com, muppet.wikia.com, bam.org, kracktastic.com, blu-ray.com, thedisneyblog.com, sonymoviechannel.com, behindthevoiceactors.com, filmow.com, casadadublagem.com e dublanet.com.br.

Os Muppets vão tentar a vida em Nova Iorque, onde esperam se tornar grandes artistas. A sorte não os ajuda e eles passam por períodos difíceis, morando em armários de estações rodoviárias. Até que um dia um golpe de sorte torna possível seus sonhos. E eles invadem a Broadway.

Jim Henson … Kermit the Frog / Rowlf / Dr. Teeth / Waldorf / Swedish Chef / Ernie / Granny / Horse & Carriage Rider / Link Hogthrob / The Newsman (voice)
Frank Oz … Miss Piggy / Fozzie / Animal / Bert / Cookie Monster / Ocean Breeze Soap Board Member / Sam the Eagle (voice)
Dave Goelz … Gonzo / Chester the Rat / Bill the Frog / Zoot / Beauregard / Jim the Dog / Dr. Bunsen Honeydew / Penguin (voice)
Steve Whitmire … Rizzo the Rat / Gill the Frog / Baby Kermit / Chicken / College Student in Audience / Dog (voice)
Richard Hunt … Scooter / Statler / Janice / Beaker / Dog (voice)
Jerry Nelson … Camilla / Lew Zealand / Floyd / Bear / Chicken / Crazy Harry / Dog / Dr. Julias Strangepork / Granny / Penguin / Pops (voice)

# país: EUA
# duração original: 94 min.
# produção: TriStar Pictures, Henson Associates (HA)
# distribuidora: TriStar Pictures

16 comentários para OS MUPPETS CONQUISTAM NOVA YORK (Tri Áudio) – 1984

  • xandy_jpv  Disse:

    O que dizer de uma postagem dessa? PERFEITO!!! Obrigado pela dedicação na remasterização e pelo post detalhado!!!

    • Don Costa  Disse:

      Boa tarde Xandy!
      Tenho uma profunda admiração e respeito pelo trabalho de jim Henson e Frank Oz. É incrível a capacidade que esses artistas tem em imprimir expressões e personalidades em suas criações. Foram várias as vezes em que me esqueci de que estava vendo apenas bonecos de pano na tela, tal a forma com que eles atuavam em cena. E isso acontece com todas as criações destes da dupla. Caco, o sapo, é mundialmente conhecido, não só pela sua imagem, como pela sua personalidade. O mesmo acontece com a explosiva Miss Piggy. A voz, os trejeitos e a maneira de falar de Caco são tão exclusivos que os produtores tiveram grande dificuldade em encontrar um substituto para operar Caco após a morte de Jim Henson. Com outros personagens que ele interpertava a coisa foi ainda pior. O cão Rowlf, primeira criação de toda a franquia, também interpretado por Henson, ficou mudo em suas aparições no cinema e na tv por quatro anos até encontrarem um substituto com a voz e a maneira de falar parecidas com a de seu operador original.
      E podemos expandir a constatação dessa perfeição para todas as outras criações da dupla Henson / Oz, de Yoda (Star Wars) à Família Dinossauro. Mesmo com a evolução da tecnologia e da mecatrônica, na sua essência, a interpretação feita por cada operador é que define a qualidade final da produção. E talento não faltava para eles.
      Eu não poderia enviar uma postagem sem homenagear o trabalho de bastidores desses dois gênios da tv e do cinema.
      Grato pela mensagem.
      Abraços.

  • hcosta  Disse:

    parabens!! excelente é o minimo pela dedicaçao!!

    • Don Costa  Disse:

      Como vai xará Hcosta?
      É fácil se dedicar à uma postagem com obras desta qualidade e em um ambiente como o Tela de Cinema.
      O trabalho executado por Jim Henson e Frank Oz ao longo das décadas é maravilhoso, seja na tv ou no cinema.
      Até fazer as pesquisas para esta postagem eu não sabia, mas a turma de “Vila Sésamo” já está no ar, nos EUA, há mais de 45 anos e já foi exibido em mais de 200 países, superando o número de integrantes da ONU e quase atingindo o mesmo número de filiados à FIFA. E estamos falando de um programa educacional, que geralmente possui pouco apelo comercial.
      Excelente é o legado que estes artistas deixaram para a humanidade. A minha postagem é, somente, uma homenagem singela.
      Muito obrigado pelo comentário.
      Grande abraço.

  • NildoAlves  Disse:

    Morria de medo quando assistia esses bonequinho quando apresentava no SBT rsrsrs, valeu Don!! pelo trabalho e Sparrow pelo áudio!!

    • Don Costa  Disse:

      Boa noite, Nildo.
      Eu, ao contrário, sempre achei esses personagens de uma simpatia só. Mas também não passei incólume pelos personagens infantis na infância. Alguns eram, para mim, absolutamente assustadores. Os três piores eram, em ordem crescente de “pavoricidade”:
      -Papai Noel: Nunca cheguei perto de um desses velhinhos quando era criança. Aquelas barbas e bigodes falsos (às vezes incluíam sobrancelhas tenebrosas) e aquela roupa de “pólo norte” em pleno verão brasileiro sempre me deixaram com o pé atrás sobre a mente doentia escondida por trás de todo aquele disfarce. O saco vermelho em que sempre imaginei que havia corpos despedaçados de crianças (culpa das histórias contadas pelos meus pais sobre o “homem do saco”), também não ajudava na imagem.
      -Palhaços: À despeito dos geniais Arrelia, Carequinha e tantos outros que alegraram gerações de crianças pelo Brasil por décadas, palhaços sempre me davam pesadelos. Toda a composição do palhaço, em especial sua maquiagem pesada, era, para mim, assuatadora. Não vou me alongar muito neste tema, mas eles eram extamente como mostrados no seguinte filme: http://teladecinema.net/palhacos-assassinos-do-espaco-sideral-dual-audio-720p-1988/.
      -Boneco do Fofão: Esta é, talvez, a mais assustadora criação da história da indústria de brinquedos mundial . Não é possível que os seus criadores não tivessem enxergado que o boneco abusava do direito de ser feio. Ô coisa horrenda do capeta. E ainda tinha a lenda de que ele guardava um punhal escondido, como se a sua cara não fosse o suficiente para afugentar qualquer um. Para completar, minha irmã ganhou um de tamanho grande (com quase a minha altura quando criança), que guarda até hoje.
      Felizmente me livrei destas fobias ainda na pré adolescência, mas o fofão ainda me prega alguns sustos quando vou à casa de minha irmã. Já escrevi isso aqui antes. Tente assistir á filmes como “Poltergeist” em uma noite de tempestade, sozinho em casa e com o boneco sentado no sofá ao lado. Depois de tomar duas doses de whisky você verá a cabeça dele se mexer. Com mais duas doses ele dá cambalhotas, dança funk e imita o Faustão. Quando ele chega na fase do Faustão é a desculpa perfeita para tomar mais duas doses e desmaiar no sofá.
      Ainda dou um sumiço naquele boneco.
      Obrigado pela mensagem, Nildo.
      Abraços.

  • BIONICXGAMER32  Disse:

    esse post foi fantástico..poucas vezes se vê isso na internet..parabéns

    • Don Costa  Disse:

      Boa noite BIONICXGAMER32!
      O que torna o post um pouco diferente do padrão encontrado na rede é o espaço dado para os bastidores da produção. Sempre fui muito curioso sobre o que acontecia por trás da produção de um filme. Hoje, graças à internet e aos inúmeros fã-clubes existentes no mundo, conseguimos resgatar esses acontecimentos e prestar as devidas homenagens à estes profissionais esquecidos pelo público, mas importantíssimos para a história do cinema.
      Aqui no Brasil, alguns dos profissionais mais desvalorizados são os dubladores. Apesar de serem diretamente responsáveis pelos sucessos de várias obras no país e de suas vozes serem tão marcantes quanto as imagens dos astros internacionais, eles quase nunca são creditados por este trabalho. Eu encontro dificuldade até para encontrar uma única foto deles para ilustrar a postagem. É preciso garimpar muito, até mesmo em páginas pessoais de artistas, produtores, diretores e empresas, além de blogs e redes sociais de cada um deles para se conseguir uma única foto que seja. Nesta postagem por exemplo, eu não consegui nenhuma foto da dubladora Isaura Gomes onde fosse possível vislumbrar totalmente o seu rosto.
      Está na hora destes profissionais serem valorizados, pelo menos, com nomes e imagens nos extras dos laçamentos em DVD e Bluray, além dos programas e filmes exibidos na tv.
      Acredito que o público iria adorar.
      Grato pela mensagem.
      Grande abraço.

  • Johnahex  Disse:

    Adoro os Muppets!! Mas gostava mais quando tinham um programa semanal na Globo nos anos ’80s,se não me engano aos sábados ou domingos pela manhã,era ótimo,dava muitas risadas,porque era uma boa comédia! Me lembro que tinha uma banda de rock maluca! Muito legal mesmo.Quanto a sua postagem Don é só elogio,meu caro!! Espero que essa turma continue.

    • Don Costa  Disse:

      Grande Johnahex!
      Olhando para trás e me lembrando destes grandes clássicos da tv que me marcaram a infância, eu fico pensando no que as crianças de hoje se lembrarão no futuro. Por decisões estapafúrdias de nossos legislativos, crianças foram praticamente banidas de propagandas e ações de marketing que tinham como objetivo vender produtos para elas mesmas. Então, as agências de publicidade pararam de criar comerciais direcionados às crianças e voltaram seu foco para os pais delas que, como sabemos, não assistem á programação infantil, Assim as empresas passaram a anunciar, quase que exclusivamente, em programas direcionados aos pais. Como resultado, os programas infantis foram desaparecendo da tv aberta, já que tinham grande audiência, mas que não recebiam procura para publicidade, dando prejuízo. Somente o SBT e a TV Cultura (ambas em São Paulo – não sei como está no resto do país) ainda possuem alguma programação infantil.
      Então, meu amigo, podemos esquecer de ter programas infantis de qualidade para nossos filhos no curto prazo. Essa geração terá como lembrança apenas coisas como Fátima Bernardes ou Ana Maria Braga.
      E a referência mais próxima que elas terão dos Muppets será o Louro José.
      É triste, mas é a realidade.
      Muito obrigado pela mensagem.
      Abraços.

  • thiagoribeirose  Disse:

    Postagem perfeita. Parabéns e muitíssimo obrigado pelo nível de qualidade. Arrisquei pesquisar esse filme no google esperando encontrar quem sabe alguma versão dublada em baixa qualidade, mas encontrei vocês fazendo a diferença!!!

    • Don Costa  Disse:

      Esse é um dos objetivos principais do Tela de Cinema, Thiago.
      Disponibilizar a maior quantidade de arquivos possível á todos os cinéfilos que procuram tais arquivos na internet.
      É uma grande satisfação para nós quando conseguimos levar estas obras até os seus fãs.
      Obrigado pela mensagem.
      Grande abraço.

  • thiagoribeirose  Disse:

    Pessoal, a parte 09 do arquivo maior não está baixando no mega.

    • Don Costa  Disse:

      Boa noite Thiago.
      Esse problema nas parte 09 é um bug recorrente do Mega, mas geralmente dura pouco tempo, às vezes somente algumas horas. Peço que faça o seguinte: copie este link da parte 09 em um gerenciador de downloads como o JDownloader2. Ele ficará tentando baixar esta parte a cada 5 minutos até que ela seja liberada. Depois de baixá-la é só colocar esta parte na mesma pasta com as outras e descompactar normalmente.
      Por favor, avise-nos quando conseguir baixar todas as partes.
      Grato pelo aviso.
      Abraços.

  • thiagoribeirose  Disse:

    Consegui baixar pelo firefox. Novamente, muito obrigado!!!!!!!

    • Don Costa  Disse:

      Sou eu que te agradeço, Thiago, pela informação.
      Não tenho como monitorar constantemente as dezenas de arquivos distribuídos pelos vários servidores com que trabalho, e as informações passadas por vocês, informando quando tais servidores apresentam problemas ou voltam ao normal, são muito importantes.
      Abraços.

Deixe uma resposta