GUERRA NAS ESTRELAS: EDIÇÃO ORIGINAL INALTERADA RESTAURADA EM HD (Penta áudio) – 1977

STAR WARS: DESPECIALIZED EDITION REMASTERED HD (v2.5) – 1977
AÇÃO – AVENTURA – DRAMA – FANTASIA – FC
DIREÇÃO: George Lucas
ROTEIRO: George Lucas
IMDb: 8,7
http://www.imdb.com/title/tt0076759/

image

720p – RMZ – DUBLAGEM CLÁSSICA – PENTA AÚDIO – VERSÃO REDUZIDA ADICIONADA

Postado por Don Costa

Formato: MKV

Qualidade: Vídeo: BRrip 720p, (128*720) 16:9, AVC, 23,976 fps, 6000 kbps.

Tamanho: 8,27 GB

Duração: 141 min.

Legendas: Português (diálogos do personagem Greedo)/ Português / Inglês [selecionáveis]

Áudio:
– Português (48,0 KHz, Dolby Digital, 16 Bits, 1.0 canal, 96 kbps)
– Português (48,0 KHz, A_AC3, 16 Bits, 2.0 canais, 192 kbps)
– Português (48,0 KHz, A_AC3, 16 Bits, 5.1 canais, 192 kbps)
– Inglês (48,0 KHz, DTS, 16 Bits, 5.1 canais, 1509 kbps)
– Inglês (48,0 KHz, DTS, 16 Bits, 2.0 canais, 639 kbps)

Créditos do vídeo HD: originaltrilogy.com/forum

Créditos da dublagem clássica stéreo: Ricardo Riccelli

Servidor: Mega (dividido em 22 partes) 4Shared (extras)

REMASTERIZADOR: Don Costa

VERSÃO REDUZIDA:

Formato: MKV

Qualidade: Vídeo: BR-rip, (1280*720) 16:9, AVC, 23976 fps, 1500 kbps.
Áudio: Português (48,0 KHz, Dolby Digital, 16 Bits, 1.0 canal, 96 kbps)
Português (48,0 KHz, A_AC3, 16 Bits, 5.1 canais, 192 kbps)
Inglês (48,0 KHz, DTS, 16 Bits, 2.0 canais, 639 kbps)

Tamanho: 2,37 GB

Duração: 121 min.

Legendas: Português (diálogos do personagem Greedo)/ Português / Inglês [selecionáveis]

Áudio: Português (48,0 KHz, Dolby Digital, 16 Bits, 1.0 canal, 96 kbps) – Dublagem Clássica.
Português (48,0 KHz, A_AC3, 16 Bits, 5.1 canais, 192 kbps) – Redublagem Editada.
Inglês (48,0 KHz, DTS, 16 Bits, 2.0 canais, 639 kbps)

Créditos do vídeo HD: originaltrilogy.com/forum

Créditos da dublagem clássica stéreo: Ricardo Riccelli

Servidor: 4shared (dividido em 13 partes)

REMASTERIZADOR: Don Costa

ATENÇÃO: Para baixar pelo 4Shared é necessário se cadastrar.

Clique aqui e aprenda a se cadastrar no 4Shared.

AGRADECIMENTO ESPECIAL: Obrigado marujo KeltonDeadite, que nos informou da existência deste projeto aqui no Tela.

BAIXE: AMOSTRA DA DUBLAGEM CLÁSSICA

BAIXE: AMOSTRA DA REDUBLAGEM

BAIXE: TRAILER ORIGINAL 1976

BAIXE: TRAILER ORIGINAL 1977

LINKS DO FILME GUERRA NAS ESTRELAS (8,27 GB)

Parte 01: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 02: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 03: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 04: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 05: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 06: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 07: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 08: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 09: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 10: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 11: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 12: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 13: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 14: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 15: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 16: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 17: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 18: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 19: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 20: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 21: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 22: GUERRA NAS ESTRELAS

LINKS DA VERSÃO REDUZIDA (2,37 GB):

Parte 01: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 02: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 03: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 04: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 05: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 06: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 07: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 08: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 09: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 10: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 11: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 12: GUERRA NAS ESTRELAS

Parte 13: GUERRA NAS ESTRELAS

GUERRA NAS ESTRELAS – ESPECIAL DE NATAL

THE STAR WARS HOLIDAY SPECIAL – 1978
AVENTURA – FAMÍLIA – MUSICAL
DIREÇÃO: Steve Binder, David Acomba
ROTEIRO: Pat Proft, Leonard Ripps
IMDb: 2,6
http://www.imdb.com/title/tt0193524/

Formato: MKV

Qualidade: TV-rip

Tamanho: 334 MB

Duração: 116 min. (incluindo os comerciais)

Áudio: Inglês

Legenda: Português

Servidor: 4shared (dividido em 3 partes)

Parte 01

Parte 02

Parte 03

INFORMAÇÕES DO ARQUIVO:

Esta não é a remasterização oficial feita em 1997, 2004 ou 2011 (Bluray), que possuem modificações.
Esta é uma reconstrução da versão de 1977 de Star Wars, exatamente como foi mostrada nos cinemas pela primeira vez. As películas originais foram cuidadosamente restauradas usando várias fontes como referência, e o filme recebeu uma extensa restauração de cor, fotograma por fotograma, baseado em um fade livre de 1977. Esse trabalho foi feito por fâs da franquia, que são profissionais da área de computação e áudio visual, usando equipamentos e programas profissionais, porém, mantendo-se no anonimato por razões óbvias.
Uma vez pronta a reconstrução quadro a quadro, o projeto foi digitalizado em alta definição (1280*720) e disponibilizado para download. O trabalho envolveu várias etapas gerando várias versões até a versão definitiva v2.5 que é a desta postagem.
O resultado do projeto não se encontra para venda e deve ser baixado do próprio site, gratuitamente, mediante cadastro.
Agora está disponível, também, aqui no Tela de Cinema.
O projeto foi uma resposta dos fãs às afirmações de George Lucas de que jamais lançaria a trilogia original inalterada em alta definição. O resultado ficou espetacular.
Entre os materiais usados como referência, estão: 1) Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança Oficial Blu- Ray 2011 ( correção de cor preliminar), 2) STAR WARS 2006 Bonus DVD ( originados de 1993 Definitive Mestre Edição Laser), 3) Star.Wars.Episode.IV.A.New.Hope.1977.720p.HDTV.x264 (2004 DVD Version), 4) STAR WARS 1997 Special Edition ( Reivax captura DTV), 5) fotogramas digitalizadas de rolos matrizes , 35mm e 70 milímetros etc, 6) rolos de 35 milímetros de negativos 1 LPP, varredura de impressão da seqüência de Mos Eisley e 7) Transferência de gravação do original de 1977 em 16 milímetros.
Para preservar ainda mais a originalidade, as legendas originais sobre as falas do personagem Greedo foram mantidas gravadas no vídeo, exatamente como mostradas nos cinemas americanos em 1977.
O arquivo original do projeto tem 17,8 GB, possuindo 21 áudios, 36 legendas e um bitrate variável de até 40.000 kbps. Para facilitar para os amigos do site, eu limitei o bitrate para 8.000kbps, reduzi para 3 áudios (português 1.0 – Herbert Richers, Inglês 2.0 e Inglês 5.1) e duas legendas (Inglês e português), e adicionei mais dois áudios (português 2.0 Herbert Richers e português – redublagem bluray, editado e remasterizado) e uma legenda (português – falas do personagem Greedo).
O tamanho ainda ficou grande, mas o filme original, intocado, e nesta resolução, é uma raridade e não se sabe até quando estará disponível no site dos restauradores. George Lucas e, agora também a Disney, não costumam deixar essas coisas passarem em branco. Pelo menos não nos EUA.
Não encontrei este projeto para download em nenhum outro lugar fora do site original.
Envio, também, o “Especial de Natal de Guerra nas Estrelas” (legendado). O filme, que na verdade é um especial de ação de graças de duas horas feito para a TV, utilizando os personagens de Star Wars, é considerado por todos (todos mesmo) a pior coisa já feita por George Lucas e uma das piores coisas já exibidas na TV americana. A qualidade de video é ruim, pois foi gravado provavelmente em betamax na época da exibição original. Como não existem legendas para ele, eu tive de fazer as minhas próprias, traduzindo das originais em Inglês. Portanto, não estranhem alguns erros de concordância. Não encontrei este vídeo dublado.

CURIOSIDADES DO FILME:

– Inicialmente, George Lucas escreveu um roteiro de 6 horas de filme. Recebendo um “não” como resposta, decidiu dividir o filme em 6 episódios, porém resolveu gravar apenas os 3 últimos pois os julgava mais interessantes e reconhecia neles aspectos que cativaria o público.
– Com o atraso na produção do filme, a estréia programada para dezembro de 1976 fora adiada para 25 de maio de 1977. A princípio, em torno de apenas 40 cinemas aceitaram exibir o filme. Muitos críticos e executivos esperavam o fracasso do filme nas bilheterias e Lucas não imaginava o que estaria por vir. A campanha de marketing bem sucedida nos meses anteriores com a exibição de traillers, a venda de produtos e difusão do filme entre entusiastas de ficção científica e histórias em quadrinhos, alavancou o filme e filas imensas se formaram no dia de estreia.
– Em 25 de maio de 1977, o fim-de-semana do Memorial Day abre-se com a pré-estreia de uma explosão intergaláctica com a exibição de Guerras nas Estrelas. Em poucos dias, o filme estava sendo exibido em centenas de cinemas dos Estados Unidos.
– Nas primeiras semanas Star Wars já batia todos os recordes de bilheteria tornando-se um estrondoso sucesso de público e de crítica.
– O inacreditável sucesso de ‘Guerra nas Estrelas’ – sete Oscars, 461 milhões de dólares de bilheteria no país, que hoje equivaleria a cerca de 1,8 bilhão de dólares e cerca de 800 milhões de dólares, ou cerca de 3 bilhões de dólares, pelo mundo afora – teve início com um extraordinário trabalho de marketing coordenado pelo próprio Lucas e seu estúdio, a 20th Century Fox, meses antes da estréia do filme. “Não foi apenas como uma grande estreia de filme”, disse a atriz Carrie Fisher, que desempenhou o papel da líder rebelde, princesa Leia, tempos depois à revista Time. “Aconteceu como se tivesse havido um terremoto.” Começou com – nas palavras de Fisher – uma nova maré de adoradores de programas de computador, jovens entusiastas com ‘sleeping bags’, a antecipação de uma revolucionária experiência de freqüentadores de cinema , causando longas filas diante dos cinemas em todo o país e no resto do mundo.
– Em 2005, a Revista Forbes estimou o rendimento total gerado pela franquia Star Wars (durante o percurso de seus 28 anos de história) em aproximadamente vinte bilhões de dólares (apenas os seis filmes em seus lançamentos, relançamentos, versões, VHSs, DVDs, Blurays, internet e tv – sem levar em conta as demais mídias como livros e Hqs, e nem jogos, brinquedos e demais produtos licenciados), facilmente fazendo-a uma das franquias baseadas em filmes de maior sucesso de todos os tempos.
– A Fox, por desacreditar num filme que falava sobre o espaço, que na época eram considerados filmes de segunda categoria, permitiu que George Lucas tivesse todos os direitos do filme, o que garantiu a ele dinheiro suficiente para montar suas próprias empresas cinematográficas. Dentre elas a ILM, empresa que revolucionou a industria cinematográfica com efeitos especiais de altíssima qualidade, desenvolvendo tecnologia própria.
– “Guerra nas Estrelas” logo se tornou um autêntico fenômeno da cultura pop. Ao longo dos anos subseqüentes gerou cinco outros filmes, cinco series para a televisão e toda uma indústria de brinquedos, videogames, histórias em quadrinhos e outros produtos. Duas continuações foram produzidas: The Empire Strikes Back (O Império Contra-ataca – 1980) e The Return of the Jedi (O Retorno de Jedi – 1983), estrelado por vários dos atores do elenco original, atingindo o mesmo sucesso do primeiro filme. Em 1999, Lucas iniciou a segunda trilogia com “Guerra nas Estrelas – Episódio I”: The Phantom Menace (A Ameaça Fantasma), cronologicamente uma obra cinematográfica precedente ao filme original. Completam a segunda trilogia Attack of the Clones (Ataque dos Clones – 2002) e Revenge of the Sith (Vingança dos Sith – 2005).
– O primeiro roteiro de Guerra nas Estrelas trazia Luke Skywalker como uma garota que iria resgatar seu irmão. A idéia foi abandonada logo depois, mas outra mais estranha ainda foi cogitada: Luke seria um anão errante que exploraria um mundo repleto de gigantes. Também pensou-se em fazê-lo como um general de 60 anos de idade. Han Solo chegou a ser um alienígena. O sobrenome original de Luke era Starkiller, alterado para Skywalker no roteiro final. A versão definitiva do roteiro apenas ficou pronta em 1976, um ano antes do lançamento do filme.
– A composição do personagem Luke Skywalker, bem como os sabres de luz, foi inspirada em antigos contos de samurais.
– O filme estreou no dia 25 de maio, mas curiosamente foi o dia 4 do mesmo mês que ficou conhecido como o Dia de Star Wars. Tudo por causa do trocadilho “May the 4th be with you”.
– Ao ser lançado em 1977, Guerra nas Estrelas tornou-se o filme mais visto da história do cinema até então.
– A Industrial Light & Magic, de George Lucas, foi responsável por quase todos os efeitos especiais do cinema do final da década de 70 ao início dos anos 90. Só para se ter uma idéia da sua atuação no mundo dos efeitos especiais, até 2006, a ILM recebeu quinze vezes o Oscar de Melhores Efeitos Visuais e vinte indicações.
– O personagem Chewbacca, da primeira trilogia, teve o visual inspirado em Indiana, cachorro de George Lucas. O mesmo bicho de estimação inspirou o nome do personagem Indiana Jones, de Os Caçadores da Arca Perdida e outros três filmes.


George Lucas e Indiana
– George Lucas pensou em contratar Burt Reynolds ou Christopher Walken para o papel de Han Solo, mas, sem muito dinheiro em caixa, optou por testar atores pouco conhecidos. Durante os testes, um dos atores que faria Han Solo faltou e Lucas precisava de alguém para cobrir o personagem, já que ele estava testando os atores em grupos de 4, e não individualmente. Como na época, depois de abandonar a carreira de ator, Harrison Ford estava trabalhando na construção dos cenários através de sua empresa de carpintaria, e Lucas já tinha trabalhado com ele antes, fez o convite para ele cobrir a vaga no teste. Harrison não queria mais trabalhar como ator, uma vez que sua empresa estava indo muito bem, sendo responsável por vários projetos para famosos (como curiosidade, ele foi responsável, entre outras obras, por construir o estúdio do músico brasileiro Sérgio Mendes, e só aceitou fazer a cena para ajudar os demais atores e o próprio diretor. O ator ficou tão bem no personagem que Lucas o convenceu a participar do filme de qualquer jeito.
– Vários atores como Kurt Russel fizeram testes para o papel de Solo.
– Mark Hamill era conhecido por seu papel em uma série de televisão.
– Carrie Fisher era filha de Debbie Reynolds e Eddie Fisher, artistas consagrados de Hollywood, mas também era desconhecida.
– Peter Mayhew foi escolhido para o papel de Chewbacca devido a sua altura (2,20 m).
– Kenny Baker, um comediante anão, faria R2-D2 e o artista mímico Anthony Daniels, seria C-3PO.
– David Prowse, com seus 2 metros e corpo atlético seria Darth Vader. Mas a voz de Vader ganharia a interpretação de James Earl Jones, ator reconhecido do teatro.
– Para viver Obi-Wan Kenobi, foi chamado o famoso ator britânico e vencedor do Oscar por “A Ponte do Rio Kwai”, Alec Guinness . Ele e Peter Cushing foram os únicos grandes atores da época a aceitarem a empreitada.
– As atrizes Jodie Foster e Sissy Spacek foram testadas para o papel de Leia, mas acabaram sendo reprovadas.
– O visual do robô C-3PO é uma homenagem ao famoso andróide feminino “Maria” de “Metrópolis”, filme do cineasta alemão Fritz Lang.


Maria (Metrópolis – 1927)

– Como ainda não haviam muitos efeitos especiais por computador em 1977, George Lucas utilizou batatas na simulação de asteróides.
– Para criar a mitologia de Star Wars, George Lucas procurou a ajuda de Joseph Campbell, o maior especialista mundial em mitos. Campbell tornou-se conhecido pelo livro “O Herói de Mil Faces”. No Brasil, ficou famoso a partír do documentário “O Poder do Mito”, de Bill Moyers, transformado mais tarde em livro.
– A nave Millenium Falcon, de Han Solo, foi inspirada em um hamburger que George Lucas comeu enquanto fazia o roteiro da primeira trilogia.
– Os trajes usados pelo exército humano do Imperador, nos episódios IV, Ve VI, são inspirados nos uniformes do exército nazista.
– A palavra Jedi foi tirada da expressão Jidai Geki, usada para designar os dramas nipônicos de samurais.
– 4 de maio comemora-se o Star Wars Day, quando fãs da série se fantasiam de personagens, assistem aos filmes e participam de eventos sobre Sar Wars.
– Na primeira trilogia, Darth Vader foi construído com a interpretação de três atores: o ator e fisiculturista David Prowse (corpo), James Earl Jones (voz) e Sebastian Shaw (rosto em “O Retorno de Jedi”), além do dublê Bob Anderson, que interpretou o vilão nos momentos de luta contra Luke Skywalker em O Império Contra Ataca e O Retorno de Jedi.
– David Prowse foi escolhido para esse papel por sua constituição física (2 metros de altura e 118 kg), porém George Lucas decidiu alterar sua voz, colocando a do ator James Earl Jones por cima da de Prowse. Segundo declarou mais tarde o próprio Prowse, ele não sabia desta substituição até a sessão de estreia do filme. Lucas declarou que queria para o personagem de Vader uma voz “mais sombria” que Prowse não era capaz de fazer e que nunca teve a intenção de utilizar sua voz original.


Mark Hamill e Bob Anderson


David Prowse e Alec Guinness


David Prowse e Harrison Ford


Harrison Ford (Han Solo), David Prowse (Darth Vader), Peter Mayhew (Chewbacca), Carrie Fisher (Princess Leia), Mark Hamill (Luke Skywalker) and Kenny Baker (R2-D2).

– Duas semanas antes da estréia mundial do primeiro “Guerra nas Estrelas”, em 1977, o ator Mark Hamill, que faz Luke Skywalker, sofreu um acidente de carro que lhe deixou em coma e com o rosto desfigurado. Durante meses, George Lucas torceu pela recuperação do seu protagonista, para que pudesse continuar a série. Mesmo assim, para justificar as cicatrizes no rosto do ator, Lucas teve que incluir uma cena, na abertura do filme seguinte, “O Império Contra-Ataca”, em que Luke sofre um ataque de um monstro, no planeta gelado de Hoth, e tem a face retalhada.
– O idioma falado pelos Jawas existe de verdade, e é um dialeto dos zulus africanos, só que rodado de forma acelerada.
– O ator japonês Toshiro Mifune recusou o papel de Obi-Wan Kenobi, em 1977. Obi-Wan foi concebido por Lucas para ser interpretado por um ator oriental, mas nenhum astro japonês aceitou a incumbência, que acabou nas mãos do inglês Alec Guinness.


Toshiro Mifune

– Carrie Fisher, a Princesa Leia, teve de usar uma fita adesiva, Gaffer Tape, nos seios porque George Lucas insistia que “não existia roupa íntima no espaço”. Como simplesmente retirar o sutiã não era uma solução, pois os mamilos podiam ser vistos através do traje, a atriz passava várias camadas de fita com a ajuda dos figurinistas. Até hoje ela brinca com a situação. Em uma entrevista disse “Os figurinistas e auxiliares saíam no tapa para ver quem me ajudaria a colocar e, principalmente, retirar a fita”


Gaffer Tape

– Peter Cushing achou doloroso utilizar as botas fornecidas para o traje, alegando que eram pequenas demais para seus pés. Depois de discutir o problema com George Lucas, foi acordado que as cenas onde os pés do personagem Tarking apareceriam seriam limitados, e Cushing estava autorizado a utilizar suas sapatilhas, que apesar de confortáveis não tinham nada a ver com o traje do personagem.
– Os câmeras responsáveis pelas filmagens das cenas com Cushing, faziam de tudo para que o enquadramento fosse acima do joelho do ator ou que os pés estivessem atrás de alguma coisa.


Peter Cushing

– O Bantha que serve de transporte para o “Povo da Areia” era, na realidade, um elefante asiático fêmea chamada “Mardji”, pego emprestado de um parque temático no sul da Califórnia.
– Vestir Mardji não era nada fácil devido as altas temperaturas do Vale da Morte, fazendo com que ela ficasse inquieta, tentando a todo custo tirar o traje. Embora fosse um elefante bem treinado, o traje com a pele grossa e muitos pelos tornava compreensível o mal comportamento do animal.


“Bantha” Mardji

– Depois de Guerra nas Estrelas, George Lucas proibiu que o título Star Wars fosse traduzido para outras línguas. Trata-se de uma forma de garantir que o público o identifique em todos os produtos licenciados ao redor do globo. Eis por que, nos cinemas brasileiros, o novo filme não é precedido do título Guerra nas Estrelas.
– George Lucas era um dos diretores da nova geração do cinema americano nos anos 70, juntamente com Francis Ford Coppola, Steven Spielberg, Martin Scorcese e Brian de Palma. Após o sucesso de Loucuras de Verão George Lucas consegue convencer a 20th Century-Fox a financiar o filme, conseguindo uma verba de 8 milhões de dólares. Entretanto, antes disso, vários estúdios já tinham recusado o filme. Para impressionar os executivos da Fox, Lucas contratou Ralph McQuarrie, designer da Boeing e artista conceitual, para desenhar as cenas a partir do roteiro. Lucas exigiu em seu contrato que as possíveis sequências do filme seriam realizadas por ele, além de ter garantido os direitos de merchandising sobre a obra. A Fox, não imaginando o sucesso do filme, concordou com Lucas, que também não esperava, naquele momento, que o filme se tornasse um divisor de águas da indústria cinematográfica americana.
– O início das filmagens ocorre na Tunísia, em pleno deserto do Saara. Ao mesmo tempo, nos estúdios Elstree em Londres, os cenários gigantescos da Estrela da Morte e das naves, eram construídos. Nos Estados Unidos, a ILM (Industrial Light & Magic), empresa fundada por Lucas, começava a preparar os modelos, miniaturas e equipamentos para criar os efeitos especiais.
– Na Tunísia, logo no início das filmagens sob um calor de 40º, o cenário do filme do planeta Tattoine é destruído por uma tempestade. Problemas com R2-D2 são corriqueiros. O ator Anthony Daniels se machuca com a armadura de C-3PO antes das filmagens.


Anthony Daniels (C-3PO)

– Após semanas na Tunísia, as filmagens passam para Londres. Lucas enfrenta diversos problemas como a interrupção das filmagens as 17:30h, todos os dias, devido às normas do sindicato inglês, as constantes brincadeiras dos atores durantes as filmagens, as discussões com a equipe técnica do estúdio inglês e a pressão da Fox pelo término das filmagens. Na Fox, apenas Alan Ladd Jr., executivo que contratara Lucas, ainda acreditava no sucesso de Star Wars. Nesse momento os técnicos ingleses chegavam a perguntar aos atores “que filme era aquele, com tantas babaquices e coisas sem sentido”, segundo o documentário “Empire of Dreams – The Story of the Star Wars Trilogy “.
– Após as filmagens em Londres, Lucas se concentra na produção dos efeitos do filme e na montagem. A primeira montagem de Star Wars era um desastre, segundo Lucas, obrigando-o a demitir o editor e contratar uma nova equipe de edição. A ILM, nesse momento, só tinha produzido 4 tomadas para o filme, sendo que todas foram descartadas por Lucas. Com o prazo se esgotando, Lucas assume o controle da ILM. Para mostrar aos técnicos o que ele desejava em termos de ação e velocidade para as cenas de batalha espacial, recorreu à filmes de combates aéreos da Segunda Guerra Mundial.
– Para a trilha sonora, Lucas contrata John Williams, compositor já reconhecido por trabalhos como Jaws (Tubarão) de Spielberg. A trilha é gravada pela Orquestra Sinfônica de Londres. Na primeira exibição do filme ainda não finalizado, a executivos da Fox, alguns chegaram a reconhecer que Star Wars seria um sucesso.
– Star Wars revolucionou o cinema e a forma de se fazer filmes. Surge aqui o conceito de blockbuster (filme arrasa-quarteirão) com grandes bilheterias e orçamentos. O público jovem era o novo alvo da indústria. As inúmeras técnicas criadas pela ILM revolucionaram a indústria de efeitos especiais no cinema, dando origem a outras divisões como Skywalker Sound, THX, Pixar, LucasArts entre outras.
Mas nem tudo são flores. “The Star Wars Holiday Special”, que também mando nesta postagem, foi um filme do universo Star Wars feito para tv americana para um especial de ação de graças. Foi lançado em 1978, logo após o lançamento de “Guerra nas Estrelas” e antes de “ O Império Conta Ataca”. Quase todos os atores principais do episódio IV estão neles (exceções feitas à Alec Guinness e Peter Cushing que, macacos velhos que eram, sabiam muito bem em qual cumbuca meter a mão) contando também com a participação de músicos da época e atores da tv. O filme é voltado para crianças, com momentos músicais, onde mostra a familia de Chewbacca, os Wookies, ameaçados pelo império, depois que Han Solo e Chewie desaparecem em uma missão. Luke, Leia, R2D2 e C3PO tentam, então, entender o que aconteceu e procuram contatá-los. O filme é considerado tão ruim, a ponto de George Lucas proibir para sempre uma nova exibição em qualquer meio de comunicação. O único mérito do filme é uma animação, que mostra a primeira aparição do Boba Fett.
– O especial teve duas horas de duração (incluindo os comerciais) e foi exibido uma única vez nas redes de televisão estadunidense e canadense, em 1978.
– O filme também foi exibido uma única vez na televisão brasileira, durante o Programa Sílvio Santos, como “O Especial de Natal de Guerra nas Estrelas”.
– Em uma entrevista, George Lucas afirmou que, se tivesse tempo e uma marreta, destruiria pessoalmente cada cópia existente desse filme. A Fox tratou de colocar panos quentes na situação e afirmou que Lucas estava apenas brincando. Porém quem estava presente na entrevista, garante que não.

IMAGENS DO FILME GUERRA NAS ESTRELAS






IMAGENS DO FILME GUERRA NAS ESTRELAS – ESPECIAL DE NATAL








# país: EUA
# duração original: 121 min | 125 min (edição especial)
# estúdio: Lucasfilm, Twentieth Century Fox Film Corporation
# distribuidora: Twentieth Century Fox Film Corporation

110 comentários para GUERRA NAS ESTRELAS: EDIÇÃO ORIGINAL INALTERADA RESTAURADA EM HD (Penta áudio) – 1977

  • Edfilmes  Disse:

    Copiem os links para fazerem downloads das respectivas partes.

  • MARCOS F.  Disse:

    OQUEQUEÉISSOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!??????…..HAHAHAHAHAHAHAHAAHAHA…..VCS IAM RIR DA MINHA CARA DE ESPANTO!!!…SIMPLESMENTE IMPRESSIONANTE ESTA POSTAGEM!!!!!!….AGRADEÇO ETERNAMENTE AOS AMIGOS E MARUJOS IRMÃOS DO PEITO : KELTON, SPARROW, ED E RICCELLI POR ESTE PRESENTE FANTÁSTICO!!!!

    • Sparrow  Disse:

      créditos para Don Costa (que me deu um trabalhão, levei uns 40 minutos montando esse mega hyper ômega post)

      • MARCOS F.  Disse:

        IMAGINO O TRABALHÃO QUE DEU AMIGÃO SPARROW!
        .
        TUDO QUE DISSE ANTES PRA VC GRANDE MARUJO IRMÃO DON COSTA!!!!…..PARABÉNS PELO TRABALHO DE PRIMA GRANDEZA E UM GRANDE E FORTE ABRAÇO AMIGÃO!!!!

      • Don Costa  Disse:

        Caramba, que vergonha. Já entrei na mira do capitão.
        É que eu não faço a mínima ideia de como são montadas estas postagens e, às vezes, me empolgo com os filmes e mando uma enorme quantidade de informações. Vou tentar sem mais seletivo da próxima vez.
        Até porque essa não é a primeira postagem que eu mando com mais informações do que deveria, dando um trabalhão extra. Já cometi esse erro antes, mas vou melhorar.
        Daqui a pouco vocês vão ouvir o capitão Sparrow gritando “_Joguem Don Costa ao mar!!!”.
        Por enquanto a cena é a seguinte: ele olha pra mim e olha pra prancha… olha pra mim… e olha pra prancha…
        Com relação aos créditos, todas as postagens aqui devem ser sempre divididas entre quem enviou o arquivo, quem criou o site e quem cuida de sua manutenção. Todos tem uma significativa participação no resultado final. E eu sou muito grato à vocês pela existência do Tela de Cinema, onde posso compartilhar e acessar arquivos únicos, raros e exclusivos. Obrigado Sparrow, Wagner S., Ed, Marcos F. e à todos que compartilham seus arquivos nesta grande família que é o Tela.
        Agora, aproveitando que já estou na prancha mesmo, quero fazer só mais uma correçãozinha pequeniniiiiiiinha, pequeniniiiiiiinha!
        O arquivo do filme não é AVI e sim MKV.
        Grande abraço à todos.

        • MARCOS F.  Disse:

          CORRIGIDO DON

          • Don Costa  Disse:

            Mais trabalho pro Marcos. Agora o Marcos também tá olhando pra mim… e olhando pra prancha…olhando pra mim… olhando pra prancha…

  • Alainstair  Disse:

    Olá, fiquei um pouco confuso com relação aos audios… As dublagens são diferentes entre elas? E os dois audios orginais são iguais, mas diferentes nos canais? Pow, parabéns pelo trabalho!!

    • Don Costa  Disse:

      Amigo Alainstair, é o seguinte:
      O projeto visa o filme original. No filme original lançado no Brasil em 1978, a dublagem era Herbert Richers em apenas um canal, segundo as fontes do fórum que fez a restauração. Eles pegaram este áudio e o digitalizaram, sendo este o único áudio brasileiro inserido no projeto. Porém, como eu queria essa dublagem em stéreo, eu peguei o áudio fornecido pelo amigo Ricardo Ricelli em sua postagem e o remasterizei em cima do projeto. Portanto, esses dois áudios Herbert Richers [Português (48,0 KHz, Dolby Digital, 16 Bits, 1.0 canal, 96 kbps) e Português (48,0 KHz, A_AC3, 16 Bits, 2.0 canais, 192 kbps)] são iguais. A diferença é que um tem somente um canal e o outro tem 2 canais.
      Já o áudio [Português (48,0 KHz, A_AC3, 16 Bits, 5.1 canais, 192 kbps)] é a redublagem existente no bluray já com as alterações que dilapidaram o filme. Por isso eu a editei e a coloquei no projeto. É que muitos preferem esta redublagem do que a dublagem original.
      O mesmo ocorre com os áudios em inglês. Existe o original apresentado nos cinemas em 1977 (Inglês (48,0 KHz, DTS, 16 Bits, 2.0 canais, 639 kbps) e o mesmo áudio remasterizado pelos autores do projeto em 6 canais [ Inglês (48,0 KHz, DTS, 16 Bits, 5.1 canais, 1509 kbps)].
      Isso é coisa de fãs mesmo, que querem ter todas as opções possíveis para assistirem ao seu filme do coração. Muitos acham um exagero. Mas como é uma postagem direcionada principalmente para os fãs, resolvi colocar.
      Pra falar a verdade, se a minha internet não fosse tão lenta, eu mandava logo era o projeto inteiro, sem encodar nem retirar nada, e ainda com os áudios que eu adicionei. Tamanho total= 19,5 GB.
      Obrigado pela mensagem.
      Grande abraço.

      • Alainstair  Disse:

        Obrigado!! Entendi ! Ficou otimo, como vc disse, quanto mais informação, melhor! Parabéns!

  • Sandro  Disse:

    Gente… Sinceramente…

    Depois de ver este post eu não sei o que mais um cão como eu pode esperar da vida…

    Atingi o céu. O paraíso É AQUI. No TELADECINEMA.

    Obrigado.

    • Don Costa  Disse:

      Amigo Sandro, tô achando que você é fã de Guerra nas Estrelas.
      Não vá para o céu ainda. O projeto engloba toda a primeira trilogia.
      Já tenho aqui “O Império Contra Ataca” e estou trabalhando nele. Devo postá-lo no começo de Abril.
      Já “O Retorno de Jedi” está em análise. Sabe como é. Eu quero ver se o filme realmente não possui mais nenhuma das modificações implementadas por George Lucas, ou seja, quero ver se o filme está realmente com tudo original. Imagens e sons. Até hoje eu não engoli aquele “Nooooooooooooooooo” que o Darth Vader faz quando salva Luke do Imperador, inserido na versão atual.
      Se estiver tudo ok, consigo colocar os áudios adicionais e postá-lo ainda em Abril.
      Além disso, estou sempre entrando no fórum dos restauradores para ver se a versão disponibilizada de cada filme não necessita de mais nenhuma alteração.
      A restauração de “Guerra nas Estrelas” já é definitiva. Alteração, agora, só se eles quiserem passá-lo para 1080p. Mas isso, por enquanto, não está na pauta. “O Império Contra Ataca” parece, também, já estar pronto, uma vez que não houve modificações recentes. Como esses caras conhecem todas as cenas de cor e salteado, acho difícil que tenham deixado passar alguma coisa.na versão final restaurada. “O Retorno de Jedi” é a restauração mais recente, mas parece que está tudo em ordem também. Já assisti e a qualidade é fantástica, não importando a tv ou o computador em que o assista. Mesmo assim, vou assistí-lo algumas vezes, lado à lado com o outro arquivo original que eu tenho aqui.
      Espero que mês que vem eu já tenha tudo postado.
      Abraços.

      • Sandro  Disse:

        “O projeto engloba toda a primeira trilogia.”

        NOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!

        (enfartando de emoção, alegria, satisfação e loucura)

  • Marcelo Santos  Disse:

    Báh!!! Incrivel trabalho não só de restauração,mas,também trabalho da inserção das dublagens,principalmente a original! Guerra nas estrelas como a gente viu no cinema,muito legal!!! Lembro que na época,eu comprei a revista com a história em quadrinhos antes de ir no cinema ver o filme e escutar no rádio o medley da trilha do filme,feita pelo Meco Monardo,tocava muito no rádio! Anos depois,as radios tocavam o medley de O IMPÉRIO CONTRA ATACA,também do Meco. Quanto ao especial,assisti na Bandeirantes na única vez que passou na tv,lá por volta de 1978 ou 1979. Na época,o interessante era ver as naves do filme e os personagens originais,lembro que odiei o filme,pois,eles apareceram pouco e a história era muito chata.Se não me engano,ela passou com cortes aqui,pois,acho que não foi mais do que uma hora de filme(ou um pouquinho mais). Enfim,valeu pelo post,valeu pela explanação sobre o assunto e por nos dar esse presentão!!Baita abraço Don Costa e pessoal doTela!!!

    • MARCOS F.  Disse:

      HEHEHEHE….MARCELO SANTOS LEMBRO QUE NA ÉPOCA TIVE O ÁLBUM DE FIGURINHAS DO FILME E QUASE FUI ATROPELADO AO SAIR DA ESCOLA CORRENDO PRA COMPRAR UNS PACOTES DE FIGURINHAS NA TABACARIA QUE FICAVA NA FRENTE DA ESCOLA ….RSRSRSRSRS….FOI UM DOS PRIMEIROS FILMES QUE VI NO CINEMA COM A FAMÍLIA !!….
      .
      SENSACIONAL ESTA POSTAGEM !…OBRIGADOOOOO NOVAMENTE DON!!!

      • Don Costa  Disse:

        Amigo Marcos.
        Esse filme tem 37 anos e até hoje impressiona pela enorme qualidade técnica e narrativa. Assim que começam as primeiras imagens do filme, ainda no logo da 20th Century Fox, somos catapultados para o espaço e não voltamos mais.
        Esse filme é como “Metrópolis” ou o “Mágico de Oz”, para citar dois exemplos. Vai encantar gerações e gerações exatamente como está. Não se cogita fazer remakes dessas obras de arte. No máximo continuações, prólogos ou explorações do universo que envolve cada história. Só a anta do George Lucas, de quem sou um grande fã, não percebe isso.
        Quer fazer modificações? Tudo bem. O filme é dele e ele faz o que bem entender. Mas impedir que os fãs tenham acesso à obra original em alta definição? Aí não, amigo. Mexeu num ninho de marimbondos. Acho que ele não faz ideia da quantidade e da qualidade dos fãs de sua criação. Tem que ter uma enorme capacidade técnica, contatos e dinheiro para fazer uma restauração dessas. E esses caras tem. Ninguém sabe quem são, mas não duvido que tenha gente graúda envolvida neste projeto, que fica ali bem discretamente na internet. Um fórum como qualquer outro entre tantos que comentam sobre a saga.
        Muita gente em torno dos quarenta anos é super fã desse filme. Marcou a infância de muitos, inclusive a minha.
        Assistí-lo em alta definição é uma sensação fantástica e eu tinha de compartilhá-la com vocês.
        Todos que são fãs dessa obra devem ter acesso à estas imagens.
        Eu tenho aqui toda a coleção de DVDs e Blurays da saga. Mas faltava algo. Faltava a sensação que eu tive em 1983 quando assisti “O Retorno de Jedi” nos cinemas. Faltava aquela imagem fantástica naquela história original como a assisti pela primeira vez. Agora não falta mais.
        Um grande abraço, amigo. E bom divertimento.

    • Don Costa  Disse:

      Amigo Marcelo Santos.
      Eu devo ter sido a única pessoa no planeta que assistiu à esse especial de natal várias vezes. Acho que nem o coitado que fez a edição original teve essa coragem. Fui obrigado à fazer isso, pois o meu inglês é muito fraco e só encontrei legendas em inglês para ele. Tive de traduzi-las com a ajuda do Google. Como a tradução literal era apenas razoável, eu tinha de assistir a cena para ajustar as expressões do texto com o que realmente acontecia no filme. Fora a sincronia que variava muito, uma vez que optei por deixar todos os intervalos comerciais intactos. Como o filme tem uma qualidade ruim, o maior mérito dele é a originalidade. Então resolvi deixá-lo exatamente como passou na tv americana.
      Você tá vendo aquela nota do IMDb lá em cima marcando 2,6? Ela não condiz com a realidade do filme. Ela está alta demais.
      Talvez o filme não seja tão ruim para quem não é fã da série.
      Mas para mim que sou fã de carteirinha da saga, só conseguia pensar em uma palavra enquanto fazia as legendas:

      MISERICÓRDIA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Grande abraço.

      • Marcelo Santos  Disse:

        “O filme também foi exibido uma única vez na televisão brasileira, durante o Programa Sílvio Santos, como “O Especial de Natal de Guerra nas Estrelas”.Amigão,será que estou tão gaga assim? Eu lembro que passou na Band nos anos 70 e lembro até da chamada do filme…Será que estou tão enganado assim?? Em que fonte viste que passou no Silvio Santos”Se foi mesmo,eu preciso tomar memoriól.Kkkkkkkkkkkkkk…Um grande abraço!!!

        • Don Costa  Disse:

          Oi Marcelo Santos.
          As fontes principais que usei para montar a postagem foram as seguintes: adorocinema.com, maisquecuriosidade.blogspot.com.br, wikipédia, cinereporter.com.br, pt.starwars.wikia.com, Empire of Dreams – The Story of the Star Wars, screencrush.com e revista SET (1997).
          Também visitei outros sites e fóruns internacionais, mas as informações eram redundantes.
          Eu me lembro muito vagamente deste especial, e não tenho como te dizer, por experiência própria em que canal ele passou.
          Mas depois de assisti-lo agora, estou doido para esquecê-lo novamente, o mais rápido possível.
          Abraços.

          • Wagner S.  Disse:

            Normal cara, isso é coisa da Wikipedia rsrs.

            Sei que o especial foi exibido na Tv Record em dezembro de 1989 com o nome “Guerra nas Estrelas Especial”. Passou à noite, logo após o Duro na Queda.

            De minha parte só posso confirmar a exibição da record mas tenho a impressão que passou na manchete (que também exibiu o Star Wars) e nem duvido que tenha passado na bandeirantes também.

            Abraço galera.

          • Don Costa  Disse:

            Por isso que considero muito importante essa área de comentários. Assim as postagens podem ser corrigidas e levar à todos não só a maior quantidade de informações possível como também a melhor qualidade de informações possível.
            Costumo ser meticuloso com essas pesquisas. Foram horas e horas de pesquisas em vários locais e mídias, e ainda assim deixei passar falhas.
            Fico me perguntado o que leva uma pessoa a colocar informações falsas em sites como o Wikipédia, que tem a mais nobre das intenções: divulgar conhecimento de maneira rápida, fácil e gratuita. Se esse tipo de atitude começar a se alastrar perderemos um dos melhores fundamentos da internet, que é a credibilidade. Sem credibilidade toda a informação existente na rede não tem valor. Tomara que esses casos sejam poucos e isolados.
            Mas façamos a nossa parte.
            Obrigado amigos, Marcello e Wagner pelas correções.
            Abraços.

  • KeltonDeadite  Disse:

    Cara! que Post é esse? Que bom que meu comentário rendeu frutos, e 3 áudios dublados ainda, se eu sou mago, ED, vc é o MESTRE DOS MAGOS hahaha.

  • KeltonDeadite  Disse:

    Ops, Don Costa, foi mal, é tanta informação que li errado kkkkk

  • KeltonDeadite  Disse:

    E mal posso esperar pelas continuações, deve ter dado trabalho adaptar a redublagem para essa versão. Todo o trabalho que o tio George e Cia. não faz, aquele pessoal fez com as restaurações, e o que as distribuidoras jamais farão aqui no Brasil, vc e o Ricelli fizeram. A internet é simplesmente maravilhosa nas mãos das pessoas certas.

    • Don Costa  Disse:

      Olá kelton.
      Aproveito para agradecer, em nome de todos, pela informação passada sobre a existência deste projeto, durante um comentário lá na postagem do Riccelli. Sem essa informação, dificilmente teríamos esta postagem tão cedo, já que o fórum em questão não fica tão evidente nos mecanismos de busca.
      Já com relação à redublagem, realmente deu um trabalho enorme. As modificações inseridas na versão alterada foram várias. Muitas delas de curta duração, que faziam o áudio dessincronizar toda hora. Mas foi prazeroso. Como sou fã da saga, posso passar o dia inteiro assistindo ao filme, quadro à quadro e lado à lado com a versão original para encontrar as mudanças.
      A extensa pesquisa sobre as curiosidades do filme também foi trabalhosa e prazerosa. Tinha muita coisa que eu não sabia sobre o filme. É impressionante as informações que estes fãs tem dos bastidores das produções. Principalmente os fãs ingleses.
      Já o trabalho de legendar o “Especial de Natal” foi tão prazeroso quanto um tratamento de canal sem anestesia ouvindo funk (nada contra. É que sou roqueiro das antigas) e assistindo o Faustão ( nada contra. É que… hããã… bem…. na verdade tenho tudo contra sim). Quase entrei em estado catatônico. Tive de assistir à toda a trilogia em alta definição para desintoxicar a mente depois dessa provação.
      Hoje já estou recuperado, obrigado.
      Brincadeiras á parte, esse é um hobbie que me dá muita satisfação. Proporcionar aos demais fãs a mesma alegria que eu tive ao contemplar o resultado final deste trabalho não tem preço.
      Abraços.

      • KeltonDeadite  Disse:

        Esse Especial de Natal passo longe rsrs, sempre ouço falar como é ruim, sinto muito pelo processo de legendagem desse Especial hahahah.

        Desde que descobri essa restauração, acabei descobrindo que vários filmes sofrem esse descaso, “Suspiria” do Argento é um exemplo, quem assistiu o filme original diz que a “restauração” oficial de 2007 (coordenada pelo próprio diretor de fotografia do filme) é simplesmente absurda, além de ter um contraste exagerado algumas cenas tem uma coloração não existente no filme original, fora o áudio, que nenhum DVD ou Blu-Ray acertou até hoje. Então foi feita uma restauração por fãs, mas como o único lançamento em que a imagem se aproxima do filme original é um DVD de 2001, boa parte do filme está em SD, e tiveram que usar o áudio de vários DVDs e Blu-Rays diferentes para reconstruir o original.

        Felizmente no final do ano passado a Synapse Films decidiu fazer uma nova restauração para lançamento de BluRay, e dessa vez querem lançar no mercado uma versão definitiva, sem erros absurdos. O problema é que esse BluRay provavelmente só sairá ano que vem ou até 2016, e só de pensar que até lá não poderei conhecer esse grande filme em sua forma original e em alta definição, me dá raiva.

        • Don Costa  Disse:

          kelton, costumo visitar vários sites de tecnologia, principalmente no que diz respeito à cinema.
          Para fazer uma restauração dessas são necessários equipamentos de ponta, softwares específicos – muitas vezes desenvolvidos especialmente para aquele filme – e muita mão de obra. O tempo de projeto quase sempre ultrapassa 18 meses (até por isso eu acho que tem gente graúda por trás deste fórum de restauradores)..
          Foi assim com todos os filmes restaurados e lançados em alta definição.
          Portanto não tem jeito. Se a Synapse começou a trabalhar no filme no final do ano passado, a restauração só fica pronta ano que vem. Aí começa a contar o prazo para lançamento em Bluray.
          O que irrita em algumas restaurações é que os técnicos a fazem por obrigação, afinal são pagos para isso, e é um trabalho como qualquer outro. O que é errado pois profissionais de verdade fazem o seu trabalho bem feito.
          Mas os fãs o restauram por paixão, e são muito mais meticulosos neste trabalho.
          O fã restaura um filme como se estivesse restaurando a “Mona Lisa” de Da Vinci. Cada gota de tinta no quadro faz parte da história e deve ser preservada em sua totalidade. São 500 anos de história naquela tela. Não tem preço.
          Outro problema comum nestas restaurações é que, muitas vezes, o restaurador quer imprimir sua marca e seu estilo, como pode ter acontecido no caso de “Suspiria”.
          Enfim, o que os produtores não entendem é que existe uma demanda muito grande por arquivos originais. Eles podem e devem fazer as modificações que julgarem necessárias em suas obras, mas não devem dar às costas aos fãs que preferem a originalidade de tais obras. É só lançar as duas versões e todos ficam contentes. Inclusive eles, que lucram mais.
          Abraços.

      • Fernando  Disse:

        Sei o trabalho que você teve. Fui eu quem fez o trabalho ao contrário do seu, editei as dublagens clássicas para a versão do Bluray, inserindo o áudio original aonde não existe dublagem clássica. Realmente dá um trabalhão.

        • Don Costa  Disse:

          Amigo Fernando,
          O trabalho é grande, mas o resultado compensa..
          Nada como a sensação de proporcionar aos demais amigos do site o mesmo prazer que tive ao contemplar o resultado final do trabalho.
          Acredito que você pensou o mesmo ao terminar sua remasterização.
          Vale à pena.
          Grande abraço.

  • Sergio  Disse:

    Postagem fantástica. Parabéns a todos aqueles que contribuíram para essa jóia nos fosse disponibilizada.

    • Don Costa  Disse:

      Amigo Sérgio.
      A união faz a força. Contando com o Riccelli, Kelton, Sparrow, Wagner S., Ed, Marcos F.,e todo o pessoal da restauração, a postagem passou por 56 mãos – se ninguém for maneta e nem existir entre eles um mutante com mãos à mais, a contagem está correta.
      Todos eles foram tão importantes para esta postagem, quanto você, que nos prestigia com a sua visita e o seu comentário.
      Grato pela mensagem.
      Abraços.

  • Edfilmes  Disse:

    Pessoal eu não curto a Saga Guerra Nas Estrelas (muitos podem estranhar isso vindo de mim rsrsrsrsrs…), mas respeito e muito sua posição no mundo cinematrográfico, afinal tem milhões de fãs no mundo inteiro e não consiguiu isso por mera coincidência. Contudo não poderia deixar de passar aqui e deixar minha salva de palmas a todos envolvidos nesse mega projeto, seja eles:
    – O Ricardo Ricelli: Que contribuiu com a dublagem clássica em stereo.
    – O Don Costa pelo feito dessa RMZ em 1ª qualidade e pelas grandes informações passadas.
    – O Capitão Sparrow pelo empenho em montar um post com tão alto nível.
    – E porque esquecer do menino prodígio do TELA chamado Kelton? Que sempre nos passa informações precisas e preciosíssimas.
    Então está explicado a causa do TELA ser o maior e melhor site referente a filmes da net (no qual eu concordo e é o que é dito por grande parte do pessoal), exatamente pelo grande trabalho em equipe que é praticado aqui, logo então por vários outros projetos e por mais esse só poderia resultar em tal posto, valeu pessoal e me sinto muito feliz em fazer parte dessa tripulação e um grande abraço a todos!

    • Don Costa  Disse:

      Olá Ed.
      O que seria do azul se todos gostássemos do amarelo?
      É a diversidade em todas as áreas que leva á evolução. Ela é necessária para que o mundo não fique estagnado. Estilos antagônicos caminham lado à lado por anos e, de repente, algum visionário resolve fundi-los em um novo estilo que agrada à alguns e desagrada à outros. E assim a vida segue. Star Wars se baseou em várias mitologias, livros e filmes. Da mesma forma, a saga serviu de base para outros segmentos. Talvez, mais importante que o filme em si, seja o legado tecnológico que ele deixou, com as indústrias de George Lucas. Muitos filmes só se tornaram possíveis de serem executados com o trabalho desenvolvido nestas empresas.
      Mas a sua visão sobre a posição do filme na história do cinema, talvez seja a mais sensata. Nós, os fãs, temos uma visão apaixonada demais para enxergarmos a saga de uma maneira mais racional e real.
      Com relação aos envolvidos no “Mega Projeto”, eu vou além. “Mega Projeto” é o Tela de Cinema, com suas postagens únicas de arquivos raros e exclusivos. além de compartilhamento rápido, fácil, sem custo, e com altíssima qualidade.
      Nós, que utilizamos o site para compartilhamento, é que agradecemos à vocês pelo excelente trabalho realizado para manter o site em funcionamento e pela montagem das postagens, que dão um trabalhão danado.
      Obrigado, Ed.
      Um grande abraço.

  • Sith  Disse:

    Essa versão é a mesma do DVD duplo edição limitada que vinha com a versão original de cinema e a outra remasterizada?

    • Don Costa  Disse:

      Olá Sith.
      Essa é aquela versão original do cinema sim.
      A diferença, é que aquele DVD duplo tinha qualidade de 480p (padrão do DVD) e não tinha dublagem, sendo somente legendado. A dublagem só existia no DVD alterado.
      Essa versão do post está em alta definição (720p).
      Pode considerar como sendo o “Bluray penta áudio da versão original do cinema sem alteração”.
      Abraços.

  • João Victor  Disse:

    Meu Deus do céu, acho que estou sonhando…sério… me belisquem!

    • Don Costa  Disse:

      Não é sonho não, João.
      Quer dizer. Era. Até esse bando de malucos pela saga desafiarem os poderosos estúdios da Fox e fazerem esta restauração por conta própria.
      Foi um trabalho primoroso. E o resultado é fantástico.
      O restante da trilogia está a caminho. Aguarde.
      Bom divertimento.

  • Wagner S.  Disse:

    Nossa, até o especial de natal ^_^.
    Obrigado Don e os demais marujos envolvidos no projeto. Abração!

    • Don Costa  Disse:

      Olá Wagner.
      Eu é que te agradeço, assim como aos demais responsáveis pelo site, por esta oportunidade em compartilhar arquivos de maneira tão fácil. Eu não tenho nem paciência, nem capacidade técnica para criar um site assim.
      É só jogar um monte de informações por e-mail e vocês criam essa maravilha de postagem.
      Agora, quanto ao “Especial de Natal”, tô achando que foi praga de vocês. Vocês tinham certeza de que essa minha mania de querer colocar a maior quantidade possível de informações numa postagem ainda ia me dar uma enorme dor de cabeça. A dor veio. Fui obrigado à assistir à esse especial, várias e várias E VÁRIAS vezes, enquanto fazia as legendas.
      Bem feito pra mim.
      Mas como curiosidade ele vale à pena. Destaque para os intervalos comerciais existentes no arquivo. Em um deles aparece a propaganda para a estréia do filme “The Wiz”, que é a versão musical de “O Mágico de Oz” estrelado por Michael Jackson e Diana Ross.
      Um grande abraço, Wagner.

  • claudio  Disse:

    Vcs merecem ganhar o oscar pelo conjunto da obra kk parabéns

  • facebook_marcello.quintela  Disse:

    Esse post é GIGANTESCO!!!!!!!!!!!!!!! Um dos MAIORES que eu já vi aqui, kkkkkkkkkkkk. Obrigado por Compartilhar!!! 🙂

    • Don Costa  Disse:

      Agradecimentos especiais ao capitão Sparrow que teve uma paciência de Jó para executar esse trabalho.
      Se ele não me fez andar na prancha depois dessa, não me fará mais.
      Mas não vou abusar. As próximas postagens serão menores, até porque terei menos informações para postar.
      Um grande abraço, Marcello.

  • facebook_marcello.quintela  Disse:

    Só mais uma curiosidade…no post, ”Guerra nas Estrelas – Especial de Natal”, o roteiro de Pat Proft, ele também escreveu para os filmes Loucademia de Polícia, Corra que a Polícia Vem Aí, Top Gang! e outros. 🙂

    • Don Costa  Disse:

      Marcello, você acaba de dar algumas pistas importantes sobre os erros deste especial.
      O roteirista Pat Proft tem um extenso curriculo com trabalhos muito bons. mas estes trabalhos são, essencialmente, comédias.
      Os produtores de Star Wars Holiday Special, queriam um especial infanto-juvenil, familiar, emotivo com “leves” toques de humor, a fim de manter o interesse do público nos personagens até a chegada nos cinemas de “O Império Contra Ataca”.
      Deu no que deu.
      O resultado final não é comédia, nem musical, nem aventura, nem ação, nem nada. Ficou uma maçaroca meio sem sentido e, para os fãs da saga, bastante constrangedor. Mas vale como curiosidade.
      Em tempo. O custo total desta produção foi de 1 milhão de dólares (1/8 do valor gasto com o filme Guerra nas estrelas). Eles gastaram tanto com cenários porque pretendiam fazer uma série para tv baseada neste especial.
      Abraços.

  • facebook_marcello.quintela  Disse:

    Outra coisa: para não ter problemas em baixar os arquivos pelo, Mega.co.nz, usem o programa, JDownloader 2! 🙂

    • Alainstair  Disse:

      aMIGO, esse programa baixa tb pelo 4shared? É o melhor desse segmento? Me esclarece sobre esse programa? Valeu, obrigado!

  • Mosca  Disse:

    …a Disney ta regravando os filmes em segredo, com ajuda de computadores ultra modernos estão recortando os atores sena por sena e modificando os senários com computação gráfica, muito mais ação e efeitos, quem viver vera, acredite se quiser.

    • Don Costa  Disse:

      Amigo Mosca.
      Essa série é um tesouro e, qualquer coisa que a Disney fizer com ela (excluindo-se aí o especial de natal) dará lucro. Já há uma grande expectativa para o episódio VII e temos certeza de que haverá lançamentos especiais antes, durante e depois da nova trilogia. Versões especiais, cenas adicionais, 3D, tudo que for possível fazer com essa saga a Disney fará. E isso é muito bom para os fãs, pois sempre teremos novidades neste universo que tanto gostamos.
      O que nos preocupava era que a Disney também não disse uma única palavra sobre lançar a trilogia original INALTERADA em alta definição. Isso era uma determinação da LucasFilm quando a empresa estava nas mãos de George Lucas e não sabemos quais foram as cláusulas do contrato de venda para a Disney.
      Se ela resolver lançar a trilogia original inalterada em bluray, que bom. Vou ser um dos que estarão na fila para comprar. Sou das antigas e gosto de ter os discos para ver, tocar, ler os encartes, etc. Isso vale para filmes e músicas.
      Mas se ela seguir a linha de Lucas e se recusar a lançá-los, pelo menos já temos os nossos arquivos aqui no Tela para matar a vontade. Não tem disco, não tem encarte, mas tem o filme em alta definição que é o principal.
      E que venha o episódio VII em 2015.
      Abraços.

  • antonio  Disse:

    CARAS 6 SAO JOIA, VIDA LONGA E QUE A FORÇA ESTEJAM COM VCS!

  • alex  Disse:

    Don Costa muito obrigado pelo filme teladecinema é o melhor site da internet só classicos voces são os melhores um abraço

    • Don Costa  Disse:

      Grato pela mensagem, Alex.
      Parte do sucesso do Tela de Cinema é devido à vocês que sempre nos prestigiam.
      Um abraço.

  • JERONIMO INDIAN  Disse:

    simplesmente impecável… parabens a tdos..especialmente don costa.

  • Marcelo  Disse:

    Amigo eu não to conseguindo descompactar a parte 16 e está completa.

    • Don Costa  Disse:

      Olá Marcelo.
      Às vezes isso acontece. É um erro que ocorre durante o download.
      Exclua essa parte 16 que está com problemas e baixe-a novamente.
      Recomendo sempre que usem um gerenciador de downloads como Mipony ou JDownloader.
      Abraços.

  • Helisandro  Disse:

    Só posso dizer muito obrigado á todos os envolvidos. Eu assisti os filmes quando era criança com a dublagem clássica. Até hoje está na minha mente. Obrigado pessoal. Valeu mesmo.

  • Franklin  Disse:

    olá,pede senha para descompactar,qual é a senha?
    obrigado pela excelente postagem

    • MARCOS F.  Disse:

      FRANKLIN – AMIGÃO, A SENHA COSTUMA FICAR LOGO ABAIXO DOS LINKS – NESTA POSTAGEM: ” teladecinema.net ”
      .
      ABRAÇÃO E BOA SESSÃO!

  • Lucas  Disse:

    Nossa muito obrigado Don Costa por esta postagem,realmente o filme está com qualidade de imagem e áudio surpreendente,além do mais se tratando da versão de cinema de guerra nas estrelas,agradeço a você encarecidamente e as pessoas que restauraram esse clássico,e fica mais um pedido meu,por favor se você acha o “império contra-ataca” e “o retorno de jedi” com dublagem clássica e com essa qualidade,poste aqui no site,eu e todos os fãs desta trilogia agradecemos a você.

  • Don Costa  Disse:

    Olá Lucas.
    O projeto de restauração engloba toda a primeira trilogia.
    Já estou trabalhando na remasterização dos outros dois filmes que terão, pelo menos, quatro áudios (dois em português).
    “O Império Contra-Ataca” será postado no início de Abril e “O Retorno de Jedi” estará pronto antes do fim do mesmo mês.
    Aguarde.
    Abraços.

    • Sandro  Disse:

      Amigo…

      Acabei de baixar esse mega-arquivo e descompactá-lo…

      VALEU A PENA CADA SEGUNDO DE DOWNLOAD E DESCOMPACTAÇÃO!!!!!

      Que arquivo SHOW!!! PERFEITO EM TUDO!!!!

      Espetacular, magnífico!!!!

      Só tenho a agradecer a generosidade e paciência em postar um mega-monstro desse tamanho!!! Mil vivas pra você, Don Costa.

      Mil abraços e mil obrigados!!! 🙂

      • Don Costa  Disse:

        E mil vivas para o Tela de Cinema, para a liberdade de compartilhamento na internet, para os colecionadores que mantém vivas estas preciosidades e para os fãs como você, Sandro. Afinal muitas coisas só existem devido à insistência, dedicação e carinho dos fãs, sejam do que for.
        Anos atrás, os “Estúdios Maurício de Souza” emitiram uma nota pedindo ajuda aos fãs de quadrinhos. Devido à uma falha no controle de estoque, uma edição da revista “Monica” foi enviada às bancas sem que a empresa guardasse um único exemplar para arquivo. Num mundo cada vez mais digital, a empresa costuma guardar pelo menos um exemplar para que possa ser digitalizado e reconstruído, em caso de pane geral nos computadores. Como, excepcionalmente, aquela edição também alcançou 100% das vendas, os jornaleiros também ficaram sem nenhum exemplar para devolver para a empresa.
        Restou à empresa apelar para que algum leitor ainda tivesse o tal exemplar em bom estado. Mesmo já passados alguns meses do envio do exemplar às bancas, a empresa recebeu vários exemplares, alguns ainda lacrados, de fãs da personagem. Fãs que leem, guardam e preservam suas revistas. Alguns compram 2 exemplares por vez, justamente para manter 1 intacto. Em agradecimento, receberam de volta um exemplar equivalente autografado por toda a equipe.
        Os fãs são verdadeiras enciclopédias ambulantes e são importantíssimos para a preservação das obras. Eles são movidos por paixão e por prazer, e o resultado de seu trabalho extrapola, e muito, a qualidade mínima necessária para a execução das tarefas. O resultado sempre é excelente.
        Essa postagem é um exemplo disso. Ela só foi possível devido aos fãs do filme que trabalharam no arquivo e devido ao Tela de Cinema, gerenciado por fãs malucos por cinema (Sparrow, Ed, Wagner, Marcos). Malucos o suficiente para manter um site como esse funcionando 24 horas por dia, 7 dias por semana, sem ganharem nada, apenas para que todos possamos compartilhar nosso vício em cinema.
        MIL VIVAS PRA NÓS TODOS.
        Grande abraço.

  • rafael  Disse:

    Sempre quis baixar os filmes do projeto Despecialized Edition, mas cerca de 17gb por filme, era ambicioso demais, para minha internet lenta. Felizmente, Guerra nas Estrelas tem fãs muito dedicados e generosos, como os do fórum originaltrilogy, e também do pessoal do Tela, como o Ricardo Riccelli e o Don Costa. Muito obrigado, Don. Se não fosse você, eu ficaria apenas na vontade de ter esse tesouro. Muito obrigado, também, a todos os colaboradores do Tela de Cinema.

    • Don Costa  Disse:

      Grato pelas palavras, Rafael.
      E arrume lugar aí no seu HD, que já já chega o restante da trilogia.
      Abraços.

  • Lucas  Disse:

    Já agradeci uma vez e irei agradecer outra vez, muito obrigado Don costa, Ricardo Riccelli e muito obrigado ao tela de cinema.
    E que a força esteja com todos nós.

  • carlos inacio  Disse:

    Agora sim eu estou com a força, muiiiiiiiito obrigado big filme!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • carlos inacio  Disse:

    Não consigo baixar o filme, ( GUERRA NAS ESTRELAS – ESPECIAL DE NATAL) dis que os links foram removidos , sei que o 4shared da pau de vez enquando sera isso ou os liks expiraram ???

    • Don Costa  Disse:

      Amigo Carlos.
      Eventualmente ocorrem esses casos no 4shared. Comigo já foi a segunda vez. Os arquivos desaparecem e depois aparecem do nada. Fui verificar o que tinha ocorrido, a partir da sua informação, e os arquivos estavam todos lá, ativos e disponíveis.
      Não cheguei a notar que eles tinham sumido, mas isso já aconteceu com vários arquivos meus.
      Tente baixá-los novamente e fique atento aos limites diário e mensal de downloads.
      Grande abraço.

  • Uilian  Disse:

    Sensacional Don Costa, vc é o cara, fantastico, essa trilogia é excelente, nostalgica d+, muito obrigado parceiro, marcou d+ minha infancia

  • facebook_marcello.quintela  Disse:

    Esse primeira trilogia em HD (me desculpem o verbo que vou escrever), está do CARALHOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!! MUITO FOOOOOOOOOOOOODA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!. Obrigado por Compartilhar!!! 🙂

  • farra4ever  Disse:

    Obrigado.

  • jorgepapum  Disse:

    Boa noite.
    Estou tentando baixar pelo mega, ele faz o download da parte escolhida, mas quando termina dá uma mensagem de erro sobre o servidor. Poderiam me explicar o que acontece?
    O colega facebook_Marcello Quintela diz para baixar os links pelo Jdownloader 2, mas onde eu capturo os links para download, se o mega não mostra os mesmos?

    Obrigado, pessoal do Tela de Cinema, Grande site.

  • guga  Disse:

    Tinha de ser o ricardo 🙂 Parabéns. Maravilhoso DVD

  • Claudiomar J.S.  Disse:

    CARACA…..eu sou fan de Star Wars desde o lançamento em 77, mas eu tive o privilégio de ver a primeira apresentação desse filme na telinha brasileira, foi épico demais pra mim, bela postagem e sem dúvidas um dos maiores clássicos do cinema mundial….abrçs..^^

    • Don Costa  Disse:

      Olá Claudiomar.

      Se você é um grande fã de Star Wars, recomendo que baixe o arquivo maior (8,27 Gb).
      A diferença é notável quando assistido em uma tv de alta definição.
      Além disso, o arquivo maior possui o áudio em inglês com seis canais.

      Abraços

  • Johnahex  Disse:

    Ricardo Ricelli.Don Costa,Capitão Sparrow e Kelton, os 4 fantásticos do mega,híper,super,colossal,projeto Star Wars!!! Obrigado irmãos.

    • Don Costa  Disse:

      Grande Johnahex!

      Você também pode se colocar neste grupo, pois o projeto só foi viabilizado devido á existência do “Tela de Cinema”.
      O site é uma grande família e todos aqui são um pouco responsáveis por cada nova postagem que surge diariamente.
      Esse é, realmente, o melhor site de compartilhamento da internet.

      Grande abraço.

  • Leal  Disse:

    Magnífico trabalho Don Costa. Eu já baixei esse filme em BDRip 1080p Dual Áudio mas a dublagem não é clássica. Acho que ficaria excelente a dublagem clássica dessa postagem na versão 1080p. Fica a dica. Obrigado pelo post.

    • Don Costa  Disse:

      Boa tarde Leal.
      O projeto Harmy, fonte do vídeo utilizado nesta remasterização, não possui um arquivo em 1080p ainda. Fizeram alguns trechos para testes, mas optaram, nesta fase do projeto, pela resolução 720p por ter uma melhor relação custo/benefício.
      Acredito que o BDRip 1080p Dual Áudio que você baixou seja da versão oficial com as alterações que dilapidaram o filme original. Realmente, essa versão 1080p não possui a dublagem clássica, e fazer uma RMZ da dublagem clássica sobre este vídeo dilapidado é bastante desagradável para os fãs que, como eu, não gostaram das modificações executadas posteriormente pelo senhor George Lucas. Há um outro problema. Como esta versão modificada possui trechos adicionais, e para estes trechos não existe a dublagem clássica, eles teriam que ficar legendados. Porém sempre existe a possibilidade de alguém fazer tal remasterização e postar aqui no Tela. Fique de olho que uma hora ela surge.
      Mas recomendo que baixe o arquivo maior desta postagem (8,27 Gb). O trabalho feito pelos restauradores, com ênfase na cor e no contraste, deixou o arquivo quase tão bom quanto um 1080p padrão.
      Por enquanto, até a Disney resolver lançar a trilogia original sem alterações, este é o melhor arquivo que existe desta versão original de cinema sem modificações.
      Obrigado pela mensagem.
      Um abraço.

  • NildoAlves  Disse:

    Esse Don Costa é bom mesmo…penta áudio brincadeira meu!! cara star wars fez e faz parte de minha vida, sem palavras só agradecimento aos responsáveis por esse grandioso projeto:Ricardo Riccelli e Don costa, valeuuuuuuuuuuuu!!!!!!

  • Don Costa  Disse:

    Como vai Nildo?
    É impressionante a quantidade de pessoas que dizem a mesma coisa sobre esse filme. Que ele marcou sua infância ou que faz parte da sua vida. Parece que Star Wars é realmente uma referência para toda uma geração. Talvez até mais de uma.
    Só vi uma idolatria tão grande assim em “O Mágico de Oz” (1939), lançado e relançado por quase 80 anos, sempre com boas vendas, e até hoje citado de diversas formas nas mais diferentes mídias.
    Mas ao contrário de “O Mágico de Oz”, Star Wars eu vi nascer, e espero ainda estar por aqui para acompanhar o seu re-re-re-re-re-re-relançamento no octogésimo aniversário.
    Abraços.

  • Felipe  Disse:

    Parabéns pelo trabalho Don Costa! Virei fã deste site… Como é difícil encontrar por aí esta versão com a dublagem clássica! E em HD ainda… Agora, uma curiosidade… Com qual programa você limitou o bitrate para 8.000kbps? Baixei a versão completona de 17,8 GB e fui fazer um teste aqui retirando os áudios, deixando somente o português e ficou com 8,5 GB. Como você conseguiu deixar com 2,37?
    Mais uma vez… Muito obrigado, principalmente pela segunda dublagem, que deve ter dado um belo trabalho.

  • Don Costa  Disse:

    Olá Felipe.
    O programa que eu utilizo para limitar a bitragem é o MediaCoder. Ele é gratuito e pode ser baixado em sites como o baixaki.com.br.
    O programa é muito completo, porém difícil de se trabalhar no começo. Existem vários tutoriais na internet ensinando à utilizá-lo. Vale a pena aprender. Mas vou dar algumas dicas.
    Há várias opções de configuração de vídeo, áudio e legenda e, se ele não for muito bem configurado, o resultado pode apresentar erros como falta de sincronia. Por isso, antes de se familiarizar totalmente com o programa, recomendo trabalhar somente com vídeo. Eu, por exemplo, utilizo o programa MKVMerge.GUI (também gratuito), para separar o filme em seus vários componentes (vídeo, áudio, legendas,etc.). Faça o mesmo e separe o vídeo. Abra este vídeo separado no MediaCoder e altere sua bitragem na aba “vídeos”. Certifique-se de que todas as outras opções estejam selecionadas em “copiar” ou desativadas, para evitar quaisquer outras alterações como Formato ou FPS. Clique em start e comece a conversão. Depois de converter, pegue o vídeo convertido e substitua o vídeo original utilizando, novamente, o MKVMerge. Basta colocar os dois arquivos (filme original e vídeo convertido) no programa e selecionar qual vídeo você quer salvar com os áudios e as legendas.
    Outra dica. Como todo programa que trabalha com conversão de vídeos, este também consome consideravelmente a capacidade do processador, podendo gerar superaquecimento. Além disso, a conversão de um arquivo deste tamanho pode levar, facilmente, mais de quatro horas, dependendo da sua máquina. Mas mesmo em máquinas pouco potentes você pode utilizar este programa, desde que o processador esteja bem ventilado (se for o caso, retire as proteções laterais da CPU, deixando as partes internas expostas). Evite utilizar o computador para qualquer outra tarefa enquanto ele estiver convertendo o vídeo. Caso note que, mesmo assim, ele está aquecendo demais, dê uma pausa na conversão, espere alguns minutos e continue a converter. Você pode fazer isso de tempos em tempos sem comprometer a conversão. Você só não pode deixar o computador superaquecer à ponto de desligar automaticamente . Além de correr o risco de danificar a máquina, você perderá toda a conversão feita até então e terá de recomeçar do zero.
    Outra coisa. Não existe milagre em informática. Não há como diminuir o tamanho de um arquivo com perda “zero”. Sempre há uma perda à ser considerada e, no caso da bitragem de vídeo, ela se mostra, principalmente, no tocante à nitidez e contraste, além de diminuição da definição de imagem em cenas de grande movimento e velocidade, ou muito escuras.
    Em uma avaliação bem subjetiva, eu diria que a versão maior postada aqui perde 5% da qualidade do vídeo original de 17,8 GB. Já a versão menor perde uns 15%. Não é grande coisa para aqueles que querem, somente, relembrar o filme em alta definição. Mas para os fãs isso é uma tragédia. Então, diminua os filmes originais somente se for muito necessário.
    A remasterização da segunda dublagem deu, realmente, um trabalho gigantesco. Foram muitas as modificações efetuadas em relação ao filme original. Trabalhar em seis canais também é complicado. Cada um tem um conteúdo próprio. Mas o problema mesmo é que eu peguei os três filmes em sequência para remasterizar. Levou meses, mas o trabalho valeu à pena.
    Espero ter ajudado.
    Obrigado pela mensagem e um grande abraço.

  • Felipe  Disse:

    Olá Don Costa, muito obrigado pela indicação do programa e pelas dicas! O MKVMerge eu conheci, mas bem superficialmente mesmo, só utilizei para extrair as faixas de áudio que eu não queria, agora vou brincar um pouco mais com ele. Quanto ao computador, comprei um note novo e vai ser uma excelente oportunidade de testá-lo… Ver se ele é bom mesmo… RS
    E olha que acabei encontrando este site por acaso. Eu possuo os seis filmes em qualidade DVD, e cinco deles com a introdução escrita em português (Ep. IV, V e VI de 1997, Ep. II de 2002 e o EP. III de 2005). Estava procurando uma qualidade melhor para eles e acabei chegando aqui. Infelizmente com a abertura no nosso idioma não encontrei mais, mas estas versões originais que assisti na TV na época, valem ouro!! Foi realmente um achado. Tirando o fato daquela cena remasterizada, da apresentação no palácio do Jabba, The Hutt no Ep. VI, ser a coisa mais irritante que poderiam adicionar naquele filme.
    A única coisa que realmente gostei das versões remasterizadas (espero não ser malhado por isso) é a música final do Ep. VI, mas só a música mesmo, aquelas cenas introduzidas de comemoração pelo galáxia, eu dispenso fácil… Mas a música achei bem bacana.
    Sobre o MediaCoder, vou tentar fazer uma versão semelhante a postada aqui, pois percebi que na cena que ocorre em 1:27:56 tem uma pequena falha, mas coisa que passa despercebida… E no Episódio V, lançaram a versão 2.0 da DESPECIALIZED EDITION… Então vou tentar a mesma coisa…
    Mais uma vez, muito obrigado pelas dicas.
    Abraço!

  • Cassio  Disse:

    Pessoal, sobre o problema de o site Mega dar erro na hora de baixar, eu notei que usando o Chrome, em vez do Firefox, o erro não aconteceu nenhuma vez aqui. Estava acontecendo sempre com o Firefox, mesmo quando eu tinha todo o limite de gigabytes ainda pra baixar. Não sei exatamente o motivo disso, se é alguma configuração add on ou plug in desse navegador, mas deixo a dica.

  • Thiago  Disse:

    Parabéns amigo Don Costa pelo incrível trabalho de RMZ. Suas postagens são sempre impecáveis. Este filme é um clássico e merecia esse tratamento especial, ainda mais quando trata-se da dublagem clássica. Agradeço também a Ricardo Riccelli pelo áudio. Grande abraço!

    • Don Costa  Disse:

      Boa tarde, amigo Thiago.
      Este foi um dos projetos que mais me deu trabalho. O senhor George Lucas conseguiu implementar mudanças sutis em cada um dos seis canais de áudio separadamente ao longo da projeção, nos pontos em que ele alterou a história. É lógico que ele não estava nem um pouco preocupado com os remasterizadores quando fez isso. Então, a edição da redublagem foi bem trabalhosa.
      Mas todo o trabalho valeu a pena. O resultado traz o que todo fã da saga aguardava há muito tempo. Um arquivo em alta definição, multi-áudio desse clássico.
      Ele foi feito com todo o cuidado e dedicação. de fã para fã.
      Não perca, também, os outros dois filmes da trilogia original aqui postadas no Tela.
      Muito obrigado pela mensagem.
      Abraços.

      • snake  Disse:

        Don Costa, a parte 13 da versão de 8 Gb estã com problemas, tanto pelo Idm, Jdownloader e pelo navegar não baixar de jeito nenhum,, poxa só falta essa parte pra mim.. por favor consertar esse parte..
        fico no aguardo, abraços..

        • Don Costa  Disse:

          Olá Snake.
          Esse ´problema na parte 13 é um bug recorrente do Mega, mas geralmente dura pouco tempo, às vezes somente algumas horas.
          Faça o seguinte:mantenha este link da parte 13 no JDownloader2. Ele ficará tentando baixar esta parte a cada 5 minutos até que ela seja liberada. Depois que baixar é só colocar esta parte na mesma pasta com as outras e descompactar normalmente.
          Vou ficar monitorando e, caso ela não volte ao normal em dois dias, vou ter que reupar todo o filme novamente, já que eu não possuo mais as partes originais destes links..
          Infelizmente, caso eu precise reupar o filme, você também terá de baixar todas as partes novamente, uma vez que as partes novas serão incompatíveis com aquelas que você já baixou.
          Por favor, avise-nos quando conseguir baixar esta parte.
          Muito obrigado pelo aviso.
          Abraços.

          • snake  Disse:

            ok amigo, assim q conseguir te aviso, abraços..

          • snake  Disse:

            Don Costa, vou ser sincero.. é melhor vc upar logo td o filme, deixei hoje o dia td mais de 12 horas reiniciando a part. 13 e não tem jeito…
            já até desisti…
            assim q vc tiver um tempo upa q eu vou exclui as outras partes e baixar novamente, é o jeito… fazer o que???
            abraços….

            • Don Costa  Disse:

              Acabei de baixar a parte 13, Snake. O link foi liberado durante a madrugada.
              Como eu disse, o erro do Mega geralmente é temporário e devemos manter o monitoramento até que seja liberado.
              Por favor tente baixá-la novamente.
              Abraços.

          • snake  Disse:

            esquece Don costa, finalmente hoje de manhã consegui baixar a parte 3..
            agora só alegria, abraço..

  • Maximus  Disse:

    Que glorioso !
    Que dia glorioso !

    Só tive um probleminha…. Baixei a versão reduzida e, ou está “apenas” (entre aspas, pq falar em “apenas” para algo tão sensacional é heresia) com dublagem clássica, ou com outro arquivo com áudio original, mas sem legendas.

    Uso o KMPlayer, mas não consegui mudar pra legendas, Tentei com Windows Media Player, mas mesma coisa.
    As legendas não deveriam vir num arquivo separado que eu, burramente, não achei ?

    • Maximus  Disse:

      Ah…… Eu descobri aqui que tem legenda embutida.

      Bom, só tenho a agradecer pelo excelente trabalho !

    • Don Costa  Disse:

      Boa tarde Maximus!
      Cada player tem suas características próprias e nem todos conseguem abrir os mais variados formatos de áudio e vídeo.
      O arquivo menor, assim como o maior, estão no formato MKV, que é um container (assim como o AVI, por exemplo) e não um codec. Mas, mesmo os players que rodam normalmente os codecs nos quais os filmes estão codificados podem apresentar problemas ao abrirem containers MKV. Eu não conheço o KMplayer, e o Windows Media Player tem o histórico de apresentar problemas e não reconhecer um grande número de codecs. Recomendo que utilize em seu computador o player “VLC Player”. Ele é leve, gratuito e pode ser encontrado em sites como o baixaki.com.br. Reconhecidamente um dos melhores players do mercado, ele reconhece e roda praticamente todos os codecs conhecidos, além de ter uma interface muito simples e intuitiva. Com ele, você facilmente alterna entre os áudios e as legendas disponíveis em cada arquivo, com um único toque e sem a necessidade de reiniciar a exibição do filme.
      Não se preocupe. Posso garantir pra você que o arquivo menor (versão reduzida) tem três áudios e três legendas e todas elas são acessadas facilmente com o VLC Player.
      Espero ter ajudado.
      Grande abraço.

  • Napoleon1701  Disse:

    Como eu vi no cinema em 1977!! E só assisto a esse! Não consigo engolir as novas reedições,apesar do primor dos efeitos especiais! É uma história mais simples,mas,grandiosa! E nunca esqueçam que o Solo atirou primeiro!!! Baita abraço!!

    • Don Costa  Disse:

      Napoleon, ninguém consegue engolir as mudanças feitas por George Lucas. Alguns filmes não deveriam receber releituras, retoques ou remakes. São obras de arte que deveriam permanecer intocadas pela eternidade. Você já imaginou alguém retocando o sorriso do quadro Mona Lisa por considerá-lo imperfeito? Se quer consertá-lo que pinte outro quadro, mas não mexa no original. Isso deveria valer para filmes também. Mesmo um remake não deveria manter o mesmíssimo nome do original, uma vez que não se trata do mesmíssimo filme, e como geralmente são de qualidade inferior acabam manchando a imagem da obra. Aqui o produtor fez pior. Não só modificou um filme sagrado para milhões de fãs como impediu que o original fosse restaurado para lançamento em alta definição. Quem sabe agora nas mãos de uma empresa que só pensa em lucros, sem nenhuma ideologia, a trilogia original inalterada seja lançada em bluray com resolução de 1080p e lotada de extras.
      Serei o primeirão da fila nas lojas que colocarem tal produto à venda.
      Muito obrigado pelo comentário.
      Um forte abraço para você.

  • Sandro  Disse:

    Só quero agradecer por esse presente incrível !

    excelente trabalho e qualidade!

    abs

    • Don Costa  Disse:

      Sou eu quem te agradeço por prestigiar o nosso site e por comentar em minha postagem, Sandro.
      Os comentários dos marujos e visitantes são muito importantes para nós que postamos, pois eles nos dão uma idéia precisa sobre a popularidade e a aceitação do nosso trabalho, servindo de guia para as futuras postagens.
      Grande abraço.

  • GruschkaNFL  Disse:

    Parte 11 está comproblemas.
    Não baixa por nada.
    Tentei direto, com Megadownloader e nada.
    Desde antes de ontem estou tentando.

    Abraços e vlw pelos filmes.
    São muito bons.

    • Don Costa  Disse:

      Boa tarde, GruschkaNFL.
      O Mega está apresentando grande instabilidade nos últimos tempos. Para evitar estes problemas, recomendo que nunca baixem os arquivos utilizando os navegadores. Utilizem sempre gerenciadores de arquivos como o JDownloader para minimizarem os problemas apresentados.
      O link da parte 11 não foi deletado. Ele ainda está lá, mas eventualmente fica indisponível. Copie o link para o gerenciador e ele ficará tentando baixá-lo a cada 5 minutos até que seja liberado pelo servidor.
      Copiei este link da parte 11 para o gerenciador pela manhã e depois de algumas horas ele começou a baixar normalmente.
      O download já foi concluído e o arquivo está intacto.
      Utilize um gerenciador e conseguirá baixar o arquivo.
      Por favor, avise-nos quando conseguir baixar e descompactar a parte 11.
      Muito obrigado pela mensagem e pelo aviso.
      Grande abraço.

  • Rafhael  Disse:

    Don Costa, você poderia, por favor, inserir, tanto nesse quanto nos demais filmes, as redublagens feitas para Blu-ray, lançadas no fim do ano passado/começo desse ano?

    Ademais, valeu pelo post.

    • Don Costa  Disse:

      Boa noite, Rafhael.

      Estou trabalhando na atualização das postagens desta trilogia já há alguns meses. Estou aplicando significativas melhorias nas dublagens clássicas (Herbert Richers) e pequenas melhoras nas redulagens (Delart). Porém, por enquanto, ainda não tive acesso à estas novas redublagens criadas este ano. Se eu as encontrar, irei, sim, adicioná-las aos arquivos, a fim de torná-los os mais completos possível.

      Caso você ou qualquer outro marujo do site as encontre, por favor, enviem-me um e-mail (doncosta10@gmail.com) informando o local (site, link, torrent, etc) para que eu as baixe a fim de introduzi-las como uma terceira dublagem nas postagens.

      Obrigado por comentar.

      Abraços.

      • Rafhael  Disse:

        Pior que não sei também, cara. Mas tô na procura. Se achar, te mando um e-mail na hora. Valeu.

Deixe uma resposta