DE VOLTA PARA O FUTURO (Dublado) – 1985

BACK TO THE FUTURE – 1985
AVENTURA – COMÉDIA – FC
DIREÇÃO: Robert Zemeckis
ROTEIRO: Robert Zemeckis, Bob Gale
IMDb: 8,4
http://www.imdb.com/title/tt0088763/

DUBLAGEM CLÁSSICA – Rede GLOBO

Agradecimento muito especial ao amigo Hinotojr que fez o upload do arquivo.

Dados do arquivo:
Formato: AVI
Qualidade: DVDRip
Tamanho: 989 MB
Duração: 116 min.
Legendas: S/L
Áudio: Português
Servidor: 4Shared (dividido em 5 partes)
Uploader: Hinotojr

Atenção: Para baixar arquivos pelo 4Shared é necessário ter cadastro e estar logado.
Clique aqui e veja como criar a sua conta grátis (Free) no 4Shared.

LINKS:
Parte 01: DE VOLTA PARA O FUTURO
Parte 02: DE VOLTA PARA O FUTURO
Parte 03: DE VOLTA PARA O FUTURO
Parte 04: DE VOLTA PARA O FUTURO
Parte 05: DE VOLTA PARA O FUTURO

SENHA: teladecinema_blog

AVISO: Digite a senha, não use copiar e colar.

Sinopse: Um jovem (Michael J. Fox) aciona acidentalmente uma máquina do tempo construída por um cientista (Christopher Lloyd) em um Delorean, retornando aos anos 50. Lá conhece sua mãe (Lea Thompson), antes ainda do casamento com seu pai, que fica apaixonada por ele. Tal paixão põe em risco sua própria existência, pois alteraria todo o futuro, forçando-o a servir de cupido entre seus pais.



Elenco:
* Michael J. Fox (Marty McFly)
* Christopher Lloyd (Dr. Emmett “Doc” Brown)
* Crispin Glover (George McFly)
* Billy Zane ()
* Lea Thompson (Lorraine Baines / Lorraine McFly)
* Thomas F. Wilson (Biff Tannen)
* Claudia Wells (Jennifer Parker)
* Mark McClure (Dave McFly)
* Wendie Jo Sperber (Linda McFly)
* George DiCenzo (Sam Baines)
* Lee McCain (Stella Baines)
* James Tolkan (Sr. Strickland)

Ficha técnica:
# título nacional:
# país: EUA
# título original: Back To The Future
# gênero: Ficção Científica
# duração: 1 hr 56 min
# ano: 1985
# site oficial: http://www.bttf.com
# estúdio: Universal Pictures / Amblin Entertainment
# distribuidora: Universal Pictures
# direção: Robert Zemeckis
# roteiro: Robert Zemeckis e Bob Gale
# produção: Neil Canton e Bob Gale
# música: Chris Hayes e Alan Silvestri
# fotografia: Dean Cundey
# direção de arte: Todd Hallowell
# figurino: Deborah Lynn Scott
# edição: Harry Keramidas e Arthur Schmidt
# efeitos especiais: Industrial Light & Magic

Premiações:

OSCAR
Ganhou o prêmio de Melhores Efeitos Sonoros

Indicado ao prêmio de Melhor Roteiro Original
Indicado ao prêmio de Melhor Som
Indicado ao prêmio de Melhor Canção Original – “The Power of Love”

GLOBO DE OURO
Indicado ao prêmio de Melhor Filme – Comédia/Musical
Indicado ao prêmio de Melhor Ator – Comédia/Musical – Michael J. Fox
Indicado ao prêmio de Melhor Roteiro
Indicado ao prêmio de Melhor Canção Original – “The Power of Love”

Crítica:

Uma impressionante obra-prima dos anos 80 que tem de tudo: ação, comédia, romance, diversão e já é um clássico do cinema.

Os anos 80 foram palco de grandes clássicos da história do cinema. Muitas vezes subestimados no aspecto artístico, filmes como Os Goonies, Curtindo a Vida Adoidado, Os Garotos Perdidos, Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida e, é claro, De Volta Para o Futuro possuem muito mais do que apenas boas histórias: suas estéticas e conteúdos são exemplos perfeitos de que a arte e a diversão podem caminhar lado a lado quando os nomes por trás das obras são competentes o suficientes para tal.
Muito antes de sua consagração por Forrest Gump – O Contador de Histórias, Robert Zemeckis lançou seu melhor filme, a obra-prima que seria lembrada por muitos e muitos anos. Viajar no tempo sempre foi um tema fascinante, afinal, aproxima dois pólos distantes através de um único recurso, presente em qualquer ser humano: a imaginação. Imagine, então, reviver os grandes momentos da história, mas ao invés de livros e estudos, estar lá, presente, no local.
Steven Spielberg, na época já famoso por lançar suas principais obras-primas de início de carreira, resolveu apostar no roteiro escrito pelo próprio Zemeckis em conjunto de Bob Gale e produzir o longa. O resultado? Um dos filmes mais divertidos de todos os tempos, extremamente inteligente e com personagens marcantes – tanto heróis quanto vilões, todos são cativantes ao extremo e cheios de características próprias que os imortalizaram de imediato na história do cinema.

05 de Novembro de 1955

A história é espetacular e nos apresenta Marty McFly, um jovem normal, símbolo de sua geração, insatisfeito com seus pais (apesar de os amar), com uma bela namorada e perseguido no colégio pelo diretor, já que vive aprontando. É amigo do famoso Dr. Emmett Brown, um velho inventor considerado louco, que anuncia sua última e incrível invenção: a máquina do tempo.
A essa altura, todos já sabem o que acontece: devido a um imprevisto, Marty acaba indo parar no passado, exatamente na época em que sua mãe e seu pai se conheceram, e, por interagir com eles, acaba por alterar o futuro, pondo em risco sua própria existência. Com essa interferência, eles não se conheceram como deveriam e Marty passa então a sumir – sim, desaparecer! Disposto a não deixar que isso aconteça, ele ajuda seu pai a conquistar sua mãe, enfrenta a pose de Biff e ainda tenta arrumar uma maneira de retornar ao futuro!
O roteiro é perfeito e aproveita todas as oportunidades que seu tema propõe: Marty interage com seus pais, deve escapar da paixonite de sua mãe, deve enfrentar Biff, e como cada detalhe é explorado de maneira brilhante (onde, logicamente, não posso citar exemplos para não estragar a surpresa daqueles que ainda não viram o filme, se estes ainda existirem). Os diálogos são extremamente afiados, cheios de sub-textos e com um perfeito equilíbrio entre diversão e narrativa. Sempre levam o filme à frente, adicionam ao psicológico dos personagens e refletem em forma de palavra tudo aquilo que queríamos ver.
Não tenha a menor dúvida de que este filme é feito para ser visto muitas e muitas vezes, e a cada vez visita, novos detalhes serão descobertos. Perceba como cada mínimo detalhe serve para ligar presente / passado de maneira brilhante: a cidade, os moradores, o que não havia sido inventado…

De Volta Para o Futuro!

Se a história é complexa, detalhada e simplesmente cativante, a parte técnica teve de manter a altura do projeto para que tudo fosse crível e deixasse o público preso à história que estava sendo contada. O resultado é excelente e continua a funcionar mesmo depois de tantos anos de seu lançamento. Isso porque tudo é pensado, nada está na tela gratuitamente. Procure as ligações feitas pela arte, fotografia, direção com o futuro e verá que nada foi coincidência, nada foi por acaso.
As referências à época em que Marty vivia são explícitas e incrivelmente bem encaixadas: o que dizer, por exemplo, da aparição de Darth Vader? E a espetacular seqüência em que ele toca Chuck Berry e o diretor faz a brincadeira de que Berry poderia ter roubado a idéia da inovação de Marty? A todo o momento estamos sendo surpreendidos com pequenas brincadeiras como estas, rodeados por uma convincente construção de época, detalhada nas roupas, carros, costumes… Tudo funciona surpreendentemente bem.
A direção de Zemeckis merece um parágrafo à parte: sua sutileza na hora de apresentar o mundo de 85 para o público, sem subestimar nossa inteligência com narração, deixando que interpretemos cada tomada, e o modo como tudo muda em 55 é fantástico. A narrativa é leve, sempre para frente, sem se preocupar em explicar, cientificamente falando, as possibilidades de sua veracidade – por isso não considero a obra ficção, apenas com elementos da mesma. Porque, na verdade, não é isso que interessa para De Volta Para o Futuro. Temos de tudo: seqüências dramáticas, divertidas, ação, tudo balanceado e com efeitos especiais não para impressionar, apenas para tornar possível todos os elementos exigidos pela história.
O Delorean tem um design fantástico, e o modo como a história brinca com as possibilidades de se visitar o futuro são geniais – e exploradas de maneira ainda mais brilhantes e complexas no segundo filme da franquia. Quem, com mais ou menos mais do que vinte e cinco anos de idade, nunca quis ter um na garagem um dia? O efeito de foguinhos no chão tornou-se clássico de imediato, assim como diversas outras seqüências: a do relógio, a perseguição nas ruas, o baile… De uma ponta à outra, tudo o que você verá é necessário para a máquina interna e inesquecível para o público alvo.
O elenco foi uma daquelas peças fundamentais para tornar o filme imortal: desde Michael J. Fox até Crispin Glover, todos combinam perfeitamente com seus papéis e, assim como falei em outra certa crítica, deixou impossível imaginar outros rostos para tais papéis. Christopher Lloyd, como o Doutor Emmett Brown, é uma das figurinhas carimbadas da série e não poderia ter dado um tom mais certo ao seu personagem. Torço muito para que, se for mesmo realizado um quarto filme da série, todos aceitem retornar à seus papéis, e não que seja um mero remake com Michael J. Fox no papel do Doutor, como sugeriram alguns boatos.

E a trilha sonora?

Uma das melhores da década: The Power of Love, Back in Time, Earth Angel, Johnny B. Goode, de Eric Clapton à Chuck Berry, a todo momento você estará sendo bombardeado pelas melhores composições que ambas as décadas têm a oferecer. Os efeitos sonoros também foram pensados com carinho, uma vez que detalhes importantes, como a viagem do Delorean e demais apetrechos sonoros deveriam ser adicionados ao longa. Som sempre preocupa, afinal, é peça fundamental de qualquer filme, e não é que tudo funciona? Quando tem que dar certo, parece que tudo ajuda e funciona mais do que deveria.

Finalmente de Volta

Quando tudo se resolve, temos a certeza de ter assistido a um dos filmes mais divertidos, cativantes e inteligentes de todos os tempos. Do início ao fim, uma aula de como se fazer cinema. Apesar de não parecer, é um prato cheio para todos que gostam de discutir sobre ciência, psicologia, ficção, viagem no tempo e muitos, muitos outros assuntos.
Parece ser fácil falar de um filme que se ama tanto, mas é impossível não ser parcial tamanha sua importância. Um filme bem realizado, completo, que mexe com todas as oportunidades que consegue criar. Se você ainda não assistiu a esta obra-prima, faça-o já. Vai ser uma experiência única, inesquecível e fascinante, assim como deve ser uma viagem no tempo de verdade. Pelo menos Robert Zemeckis nos faz sentir o gostinho de como poderia ser…

Por Rodrigo Cunha
Fonte:
http://www.cineplayers.com/critica.php?id=603

Curiosidades:
– O ator inicialmente contratado para interpretar Marty McFly foi Eric Stoltz, que chegou até a gravar algumas cenas como o personagem. Mas, como os produtores consideraram que Stoltz não convenceria como um adolescente nas telas, ele foi preterido por Michael J. Fox;
– Este é o 1º de 4 filmes em que o diretor Robert Zemeckis e o ator Michael J. Fox trabalharam juntos. Os demais foram De Volta para o Futuro 2 (1989), De Volta para o Futuro 3 (1990) e Os Fantasmas de Scrooge (2009);
– Originalmente, era intenção de Robert Zemeckis que a máquina do tempo fosse construída em uma geladeira. A idéia foi abortada porque havia o temor de que crianças resolvessem escalar geladeiras e até mesmo entrar nelas, por causa do filme;
– Houveram várias modificações até que se encontrasse a máquina do t
empo perfeita para De Volta Para o Futuro;. Uma delas era que a máquina estivesse instalada em um Delorean, mas apenas funcionasse se o carro fosse dirigido durante uma simulação de explosão de uma bomba atômica;
– O shopping onde Marty McFly encontra Doc Brown antes da viagem no tempo chama-se “Twin Pines Mall”. Dr. Brown comenta que o velho fazendeiro Peabody plantou em seu terreno dois pinheiros, e que em tal terreno teria sido construído o shopping. Quando Marty viaja no tempo, ele aparece exatamente na fazenda de Peabody, com o Delorean se chocando em um dos pinheiros. Quando ele retorna ao presente, ao término do filme, o shopping tem outro nome, se chamando “Lone Pine Mall”;
– O “Mr. Fusion Home Energy Converter”, instalado no Delorean já no final do filme, foi construído a partir de um moedor de grãos de café, entre outros objetos;
– Apenas uma cena em particular de De Volta Para o Futuro foi mostrada quando o filme foi exibido na TV americana, em 1990: quando o Doc Brown de 1955 vasculha o jaleco dele mesmo no futuro e lá encontra um exemplar da revista Playboy da época;
– Uma cena filmada, mas deletada na edição final de De Volta Para o Futuro, mostrava Marty McFly vendo sua mãe colando numa prova na escola;
– Um teatro mostrado em 1955 possui dois títulos em um cartaz: “A Boy’s Life” e “Watch the Skies”. Eles são nada mais nada menos que os títulos iniciais de dois grandes sucessos da carreira de Steven Spielberg, E.T., O Extra-terrestre (1982) e Contatos Imediatos de Terceiro Grau (1977);
– A data em que Marty McFly viaja para o passado, 5 de novembro, a mesma data da viagem no tempo mostrada no filme Um Século em 43 Minutos (1979);
– A rua principal da cidade mostrada em De Volta Para o Futuro é a mesma utilizada em Gremlins (1984);
– No laboratório de Doc Brown, quando Marty McFly conecta sua guitarra em uma caixa amplificadora, aparece um aviso com os dizeres “CRM-114”. Trata-se de uma homenagem a dois filmes do diretor Stanley Kubrick, já que CRM o nome do decodificador de mensagens de Dr. Fantástico (1964) e 114 o número serial da exploração em Júpiter, de 2001 – Uma Odisséia no Espaço (1968);
– Entre os produtores executivos de De Volta Para o Futuro está o diretor Steven Spielberg;
– Nos créditos finais do filme, creditado a Marty McFly, personagem de Michael J. Fox em De Volta Para o Futuro, a voz na música “Johnny B. Goode”;
– De Volta Para o Futuro arrecadou nas bilheterias de todo o planeta mais de US$ 350 milhões;
– De Volta Para o Futuro é o primeiro de uma série de 3 filmes baseados nos personagens Marty McFly e Doc Brown. Os demais são De Volta Para o Futuro 2 (1989) e De Volta Para o Futuro 3 (1990).

Arquivo corrompido? Senha incorreta? Arquivo sem áudio?
Arquivo sem imagem? Arquivo sem legenda? Link com defeito?

Leia o tópico de AJUDA: http://tel4decinem4.blogspot.com.br/p/ajuda.html

23 comentários para DE VOLTA PARA O FUTURO (Dublado) – 1985

  • Anonymous  Disse:

    Só uma coisa a dizer: esse filme é MÍTICO!!!!!!

  • Sparrow  Disse:

    Hi o ho marujo, essa é a antiga dublagem da rede Globo.
    Observe que abaixo do poster do filme já está especificado se é dublagem clássica ou se é legendado.

  • xp.marcio  Disse:

    Não consigo sair desse blog! É muito bom mesmo. Mais um clássico pra minha coleção! E um ponto fortíssimo é essa dublagem clássica. Arrebenta!

  • Sandro SP2012  Disse:

    Este blog é DEMAIS!!! ESte filme com a dublagem clássica é PERFEITO!! Só aqui mesmo!! BLOG ESPETACULAR!!!

    Uma pergunta: este filme está em widescreen?

    Parabens!!

  • marcos  Disse:

    as partes 4 e 5 dando erro para baixar Download not available.

  • Hinotojr  Disse:

    Queria saber se todos os DE VOLTA PARA O FUTURO estão SEM OS CORTES que um antigo rmz tinha na net. Se estiver SEM CORTES, avise, por favor.
    Obrigado.

  • Marcos Dourado  Disse:

    Cara, esse filme é uma maravilha, perfeito! Mas os links 4 e 5 estão com problema, dando erro.

  • mauricio dos santos  Disse:

    sensacional mesmo. eu conheço centenas de sites para baixar filmes, mas esse é o melhor que já vi até hoje, eu que estou desde 1996 na internet, sou bem antigo no ramo. grande abraço grato Mauricio

  • Hinotojr  Disse:

    Esses áudios não estão cortados!
    Muito obrigado!
    🙂

  • Hinotojr  Disse:

    Amigão, estou tentando te ajudar com o que tenho aqui. Tenho poucos filmes que baixei do site e ainda deixei no pc.
    Estou reupando no momento os TRES de volta para o futuro.
    Acho que até amanhã ou final de semana, te passo os novos links, ok?
    Abraço!

  • Engenharia e Arquitetura  Disse:

    Parabéns a todos!!! Ótimo blog, nota 10!!!

  • elcio  Disse:

    Este comentário foi removido pelo autor.

  • elcio  Disse:

    boa noite parabenss pelo blog mtas raridades filmes abraços…

  • Anonymous  Disse:

    Parabéns pelo site, ele é demais! Adoro esse filme, cheguei a comprar o box original, mas fui surpreendida com uma nova dublagem,que não é ruim, só não é a que eu me lembrava.
    Obrigada por postar com a dublagem original!Adorei!!!
    Ap Soldan

  • Reginaldo Santino  Disse:

    Parabéns pelo site, a qualidade de vídeo do filme, está perfeita, o áudio infelizmente está em mono, mais tudo bem, talvez seja por a dublagem ser clássica.
    Eu sou perfeccionista e valorizo muito o áudio de um filme, se não estiver perfeito eu não assisto o filme.
    Pesquisando encontrei este site, isso porque cancelei minha conta em um site por me decepcionar com um filme que levei 4h para baixar, na descrição falava que o filme estava em (mkv), por está neste formato, obviamente o áudio estava em dolby surround 5.1 ou dolby stereo, porque o filme é de muita ação e centenas de efeitos .
    Para a minha decepção o filme está com a imagem péssima, e o áudio está em mono e só em um canal.
    Não minha opinião o moderador de um site, não deveria permitir isso.

    O filme é: (O alvo), com Jean claude van damme.

    • Sparrow  Disse:

      Provavelmente 100% dos filmes postados aqui não terão áudio com uma excelente qualidade, a grande maioria dos filmes foi redublado para atender os padrões de qualidade atual, parece que redublar sai mais barato do que remasterizar um áudio e dividir em diversos canais.

      Os áudios com dublagens clássica são provenientes ou de gravação de exibições na tv ou de VHS antigos, desse modo sua qualidade não se equipara a um aúdio 5.1.

      Então se procura filmes antigos com dublagem clássica vai encontrar um prato cheio aqui.

  • Anonymous  Disse:

    Muito obrigado por ompartilhar esse ótimo filme.

  • NURIKO-CHAN  Disse:

    Oi! MUITO, MUITO OBRIGADA por compartilhar este clássico com todos que são fãns da dublagem clássica. Fiquei louca quando vi que o Blog tinha esta trilogia. Já vi que a tv aberta está exibindo a redublagem destes e o box também, pelos comentários acima… nada como pessoas como vocês para trazerem alegria em poder rever um filmaço como este (melhor ainda a trilogia com a dublagem clássica!!) Valeu mesmo! Um grande abraço e bjs!

  • marco ramone  Disse:

    Lembrando que esse filme foi re dublado e tb com uma dublagem excelente, coisa rara de se encontrar. Detalhe: o dublador na primeira dublagem (no caso esta) do Dr, Emmett Brown, já faleceu, o que é uma pena. Quem baixar, que o guarde muito bem pois a primeira dublagem é rara. Vlw pela postagem!!!!

Deixe uma resposta