COM A MALDADE NA ALMA (1080p/Dual Áudio) – 1964

Hush…Hush, Sweet Charlotte (EUA) – 1964
Crime – Drama – Horror
Direção: Robert Aldrich
IMDB: 7,7 http://www.imdb.com/title/tt0058213/

Imagem

BRRip – 1080p – Dual Áudio

Postado por Julian

DADOS DO ARQUIVO:

Formato: MKV
Qualidade: BRRip (1920 x 1036p)
Tamanho: 2.92 GiB
Duração: 2h 12min
Áudio 1: Português BR – AC-3, 2.0 Ch
Áudio 2: Inglês – AC-3, 2.0 Ch.
Legendas: Português, Espanhol e Inglês (selecionáveis).
Servidor: 4Shared (4 partes – Arquivos RAR)
Reencode, RMZ (sync) e Upload: Julian

LINKS:

Pasta de arquivos (4 partes):

Download

Senha: RMZbyJulian

AMOSTRA:

SINOPSE:

Bette Davis nos brinda com uma magnífica interpretação no papel de Charlotte Hollis, uma solteirona reclusa ainda obcecada pelo brutal assassinato de seu amante, ocorrido há mais de 37 anos. Quando sua propriedade está para ser desapropriada para a construção de uma nova estrada, Charlotte pede a ajuda de sua prima Miriam (Olivia De Havilland), do velho amigo Dr. Drew (Joseph Cotten) e da sua empregada Velma Cruther (Agnes Moorehead, Vencedora do Globo de Ouro® por este papel). Quando os rumores que rondaram o crime acontecido décadas antes começam a se tornar realidade, neste suspense conduzido com maestria por Robert Aldrich, ninguém escapará da obsessão de Charlotte.

TRILHA SONORA:

Imagem

Download

ImagemImagem

ELENCO:

Bette Davis … Charlotte Hollis
Olivia de Havilland … Miriam
Joseph Cotten … Dr. Drew Bayliss
Agnes Moorehead … Velma Cruther
Cecil Kellaway … Harry Willis
Victor Buono … Big Sam Hollis
Mary Astor … Jewel Mayhew
Wesley Addy … Sheriff Luke Standish
William Campbell … Paul Marchand
Bruce Dern … John Mayhew
Frank Ferguson … Editor
George Kennedy … Foreman

CURIOSIDADES:

• Indicado para 7 Oscars (incluindo o de atriz coadjuvante para Agnes Moorehead). Não ganhou nenhum.

• O diretor americano Aldrich queria com este filme alcançar o mesmo sucesso obtido três anos antes com “O Que Aconteceu a Baby Jane?” que contava com a dupla Joan Crawford e Bette Davis. A ideia era reunir novamente as duas atrizes para este filme, apesar do clima pesado que existia entre elas. Ambas aceitaram, mas Crawford, logo no início das filmagens, adoeceu e teve que ser substituída por Olivia de Havilland.

• A primeira ideia para o título do filme foi “What Ever Happened to Cousin Charlotte?”, remetendo diretamente ao título original de “O Que Aconteceu a Baby Jane?” (“What Ever Happened to Baby Jane?”). No entanto, esta afirmação pode ser prematura, já que o filme aparentemente foi adaptado para a tela por Henry Farrell e Lukas Heller, baseado no conto “Whatever Happened to Cousin Charlotte?” do próprio Henry Farrell, autor de Baby Jane.

• O papel de Miriam Deering, foi proposto a Katharine Hepburn, Loretta Young e Vivien Leigh, depois do afastamento de Joan Crawford, que recusaram a oferta.

• Para convencer Olivia de Havilland a aceitar o papel, Robert Aldrich precisou viajar até a Suíça, onde a atriz se encontrava na época. Ele precisou pegar três aviões, um trem e um táxi por uma estrada estreita de terra até chegar à casa da atriz nas montanhas. Levou quatro dias para convencê-la a substituir Joan Crawford.

• A primeira opção para o papel da personagem Jewel Mayhew era Barbara Stanwyck, sendo substituída por Mary Astor.

• Foi o último filme de Mary Astor.

• O quadro com a imagem da jovem Charlotte é Bette Davis em seu papel de Julie no filme Jezebel (1938).

• Joseph Cotten e Agnes Moorehead já haviam trabalhado juntos em Cidadão Kane (1941) e Soberba (1942) ambos dirigidos por Orson Welles.

• Segundo filme seguido que Olivia de Havilland assumiu um papel que era originalmente de Joan Crawford; antes desse ela havia protagonizado A Dama Enjaulada (1964) do qual Crawford desistiu.

• Numa cena, aos 28 minutos e 30s o táxi trazendo Miriam estaciona em frente a mansão e por alguns segundos Joan Crawford pode ser vista no banco traseiro vestindo preto e com óculos de sol. Quando Olivia de Havilland aparece na cena ela está vestindo um chapéu branco e roupas claras.

• O orçamento de Com a Maldade na Alma foi de US$ 1,9 milhão.

• Os bastidores das gravações e algumas histórias envolvendo as atrizes Bette Davis e Joan Crawford durante a produção de “Com a Maldade na Alma” foram recriadas na minissérie “Feud” em 2017, com Susan Sarandon no papel de Bette Davis e Jessica Lange como Joan Crawford.

10 comentários para COM A MALDADE NA ALMA (1080p/Dual Áudio) – 1964

  • dantweet  DISSE:

    EXCELENTE Ferrari.
    Parabéns pelo RMZ.

  • cidadaok  DISSE:

    Belíssimo filme com duas grandes estrelas do cinema.
    Obrigado, Julian, pelo ótimo trabalho na RMZ e por compartilhar.
    Abraços.

  • Nando  DISSE:

    Só pelo elenco já vale a pena assistir. Obrigado pela postagem, Julian

  • Roberto Alvess  DISSE:

    Julian, obrigadaço pelo post. Bette Davis é marcante. Vale a pena rever essas raridades. muito bom. Valeuuuuuuuuuuuuuuuu

  • Thiago  DISSE:

    Assisti a esse clássico em 2014. Destaque para o elenco de peso e a direção sempre impecável de Robert Aldrich. Essa redublagem utilizada por Julian na RMZ também está presente no DVD original. Espero que um dia apareça a dublagem antiga, pois esse filme chegou a passar na TV em algumas ocasiões. Estreou na Bandeirantes em 1970 e depois foi reprisado pela Globo em 1975 e pela Cultura em 1979 e 1980. Acho que a última vez que passou na TV foi em 2005, no Corujão (provavelmente já redublado). Excelente post, Julian!

    • elvistheking  DISSE:

      Boa noite , infelizmente nao consigo extrair , ja baxei duas vezes e da erro. O q pode ser?

      • Don Costa  DISSE:

        Boa noite, elvistheking.

        Por favor, diga detalhadamente qual é o erro informado pelo programa que você está usando para extrair o arquivo.

        Verifique se a senha inserida está correta. Evite copiar e colar a senha. Sempre a digite, pois assim você evitará erros na transferência dos caracteres.

        Note que o 4shared possui limites diários e mensais. Verifique se você não ultrapassou estes limites. O 4shared possui um vasto histórico de problemas na extração de arquivos quando o download de uma das partes é interrompido e depois continuado (sem reiniciar). Essa parte quase sempre se corrompe.

        Para evitar estes problemas, sugiro que utilize gerenciadores de download como o JDownloader ou o Mipony. Crie várias contas gratuitas no 4shared (sugiro no mínimo 3), cadastre estas contas no gerenciador escolhido e deixe-o administrando os downloads enquanto utiliza os limites contidos em cada conta. Quanto o limite de uma conta acaba ele passa a utilizar o limite da outra. Desta forma ele evita a interrupção do download, mesmo que momentânea, e a consequente corrupção dos arquivos.

        Descubra qual das quatro partes do arquivo está corrompida (o Winrar dá esta informação), elimine-a e baixe-a novamente utilizando um gerenciador.

        Caso tenha alguma outra dúvida é só informar.

        Abraços.

      • Julian  DISSE:

        Às vezes em arquivos compactados dá problema para extrair pq o título é muito grande, quando vc tenta extrair dentro de alguma pasta dentro de outra pasta dá esse erro. Se for esse o caso, tente descompactar direto na área de trabalho, pode ser que funcione.

    • Julian  DISSE:

      Sim, Thiago, vamos ficar na torcida para que a dublagem antiga surja, e aqui no Tela de Cinema sabemos que isso é bem possível! Particularmente acho que a voz que colocaram na Bette Davis não combinou nada com ela nessa redublagem, muito mal escalada a dubladora, apesar de a personagem ter momentos de fragilidade foi uma voz muito jovem e doce para alguém tão forte como Bette Davis que precisa de uma voz com mais personalidade e presença. Mesmo não conhecendo a dublagem clássica eu tenho certeza que lá a voz combina melhor. De dublagens antigas da Bette gosto das com a atriz Ida Gomes que a dublou, entre outros filmes, em “A Malvada”.

  • Mopho Digital  DISSE:

    Valeu pelo post Julian! Esse eu só tinha visto legendado rs. Baixando para conferir. Obrigadão!

PARTICIPE DA DISCUSSÃO, MAS ANTES DE COMENTAR CLIQUE AQUI E LEIA NOSSAS REGRAS DE COMENTÁRIOS. Saiba que todos os comentários são moderados, nós nos reservamos o direto de publicá-los ou não. É proibido divulgar endereço de sites, blogs, fóruns que não sejam de parceiros ou de colaboradores do Tela de Cinema. Nós não permitimos a publicação de links de arquivos nos comentários, para colaborar acesse o menu do blog e procure pela opção COLABORE CONOSCO, ou clique aqui. Nós não recomendamos a divulgação de emails nos comentários, faça isso por sua conta e próprio risco.