BREAKDOWN – IMPLACÁVEL PERSEGUIÇÃO (Dublado / 720p) – 1997

BREAKDOWN – 1997
AÇÃO – CRIME – DRAMA
DIREÇÃO: Jonathan Mostow
ROTEIRO: Jonathan Mostow, Sam Montgomery
IMDb: 6,9
http://www.imdb.com/title/tt0118771/

DUBLADO

Postado por Falcão 666

 

Formato: MKV
Qualidade: BRRip 720p (1280×544)
Tamanho: 822 MB
Duração: 93 min.
Legenda: S/L
Áudio: Português
Servidor: Uptobox (em 3 partes RAR)
Uploader: Falcão 666

 

PARTE 01: BREAKDOWN – IMPLACÁVEL PERSEGUIÇÃO
PARTE 02: BREAKDOWN – IMPLACÁVEL PERSEGUIÇÃO
PARTE 03: BREAKDOWN – IMPLACÁVEL PERSEGUIÇÃO

 

Jeff e Amy Taylor se mudam para San Diego, Califórnia, dirigindo através do deserto. De repente o carro deles sofre uma pane e logo aparece um caminhoneiro que se prontifica a ajudá-los. Jeff decide não abandonar o carro, assim Amy decide pegar sozinha uma carona até um restaurante para poder chamar um guincho. Mas logo após a partida da esposa, Jeff resolve o problema do carro e vai ao encontro dela no restaurante de estrada. Porém, ninguém a viu lá e, ao tentar encontrá-la, localiza o caminhoneiro que deu carona a Amy, mas este nega conhecê-lo (inclusive diz isto para um policial) e afirma que não deu carona nenhuma. Desesperado, Jeff começa a entender que está envolvido em uma perigosa trama e que Amy foi seqüestrada.






Kurt Russell … Jeff Taylor
J.T. Walsh … Red Barr
Kathleen Quinlan … Amy Taylor
M.C. Gainey … Earl

 

# país: EUA
# duração original: 93 min.
# produção: Dino De Laurentiis Company…
# distribuidora: Paramount Pictures…

 

10 comentários para BREAKDOWN – IMPLACÁVEL PERSEGUIÇÃO (Dublado / 720p) – 1997

PARTICIPE DA DISCUSSÃO, MAS ANTES DE COMENTAR CLIQUE AQUI E LEIA NOSSAS REGRAS DE COMENTÁRIOS. Saiba que todos os comentários são moderados, nós nos reservamos o direto de publicá-los ou não. É proibido divulgar endereço de sites, blogs, fóruns que não sejam de parceiros ou de colaboradores do Tela de Cinema. Nós não permitimos a publicação de links de arquivos nos comentários, para colaborar acesse o menu do blog e procure pela opção COLABORE CONOSCO, ou clique aqui. Nós não recomendamos a divulgação de emails nos comentários, faça isso por sua conta e próprio risco.