BANZÉ NO OESTE (1080p/Trial Áudio) – 1974

BLAZING SADDLES – 1974
COMÉDIA – MUSICAL – FAROESTE
DIREÇÃO: Mel Brooks
ROTEIRO: Mel Brooks, Norman Steinberg, Andrew Bergman, Richard Pryor, Alan Uger
IMDb: 7,7 http://www.imdb.com/title/tt0071230/

TRIAL ÁUDIO – DUBLAGEM CLÁSSICA

Postado por FernandoH

Formato: MKV
Qualidade: Bluray 1080p
Tamanho: 1.61 GB
Duração: 93 min.
Legendas: Português Br
Áudio 1 : Português - Dub. Clássica - Telecine
Áudio 2 : Português - Dub. Clássica - Herbert Richers
Áudio 3: Inglês
Remasterizador: FernandoH
Créditos dos Áudios: Izaias Correia

OPÇÃO 1:PCLOUD
OPÇÃO 2:MEGA
OPÇÃO 3:PROMPTIFILE
OPÇÃO 4:OPENLOAD
OPÇÃO 5:USERSCLOUD

Rock Ridge é uma pequena cidade do oeste americano, onde todos os seus moradores se chamam Johnson. A estrada de ferro está prestes a passar pelo local, o que faz com que Hedley Lamarr (Harvey Korman) aterrorize os moradores. Sua intenção é obter as terras da cidade, que serão bastante valorizadas após a conclusão das obras. Para controlar a situação o governador William J. Lepetomane (Mel Brooks) contrata um novo xerife, Bart (Cleavon Little). Só que Bart é negro e passa a ser hostilizado pela população racista. Ele recebe apenas a ajuda de Jim (Gene Wilder), conhecido como The Waco Kid, o pistoleiro bêbado mais rápido da região.


 

 

Cleavon Little … Bart
Gene Wilder … Jim
Slim Pickens … Taggart
Harvey Korman … Hedley Lamarr
Madeline Kahn … Lili Von Shtupp
Mel Brooks … Governor William J. Lepetomane / Indian Chief
Burton Gilliam … Lyle
Alex Karras … Mongo
David Huddleston … Olson Johnson
Liam Dunn … Rev. Johnson
John Hillerman … Howard Johnson
George Furth … Van Johnson
Jack Starrett … Gabby Johnson

– Inicialmente o título original seria “Tex X”, em referência a Malcolm X. Posteriormente foi alterado para “Black Bart”, mas os roteiristas não estavam satisfeitos com as duas opções. Segundo Mel Brooks, ele teve a idéia do título “Blazing Saddles” quando estava no chuveiro;
– O personagem Bart foi escrito para Richard Pryor, mas o ator não pôde interpretá-lo. O motivo foi que Mel Brooks não conseguiu obter um seguro para as filmagens caso Pryor estivesse neste papel, devido à sua rotina de shows stand-up pelo país. Desta forma Pryor foi creditado como um dos roteiristas e Cleavon Little foi contratado em seu lugar;
– A intenção inicial era que Alan Arkin fosse o diretor e James Earl Jones o intérprete de Bart;
– Foi oferecido a Gene Wilder o personagem Hedley Lamarr. O ator o recusou alegando que não se sentiria à vontade nele e pediu que interpretasse Jim. Entretanto Mel Brooks queria que o personagem fosse interpretado por alguém mais velho, como Dan Dailey;
– Dan Dailey foi cogitado para interpretar Jim, mas logo descartado devido ao seu frágil estado de saúde;
– Mel Brooks convidou Johnny Carson para interpretar Jim, mas a oferta foi recusada;
– Mel Brooks pediu à atriz Madeline Kahn que levantasse a saia para que pudesse ver suas pernas, durante o teste para a personagem Lily. A atriz hesitou, mas atendeu ao pedido. Brooks disse que apenas fizera tal pedido para conferir se suas pernas eram similares às da atriz Marlene Dietrich, modelo por ele desejado;
– Gig Young iniciou as filmagens como Jim, mas, logo no primeiro dia, teve um colapso devido ao alcoolismo. Mel Brooks paralisou as filmagens por um dia e chamou Gene Wilder para substituí – lo. Posteriormente Gig Young processou a Warner, por quebra de contrato;
– Este é o 2º de 3 filmes em que o diretor Mel Brooks e o ator Gene Wilder trabalharam juntos. Os demais foram Primavera para Hitler (1968) e O Jovem Frankenstein (1974);
– Madeline Kahn iniciou as filmagens de Banzé no Oeste um dia após ser demitida da personagem Agnes Gooch em Mame (1974).
– A atriz Hedy Lamarr processou Mel Brooks pelo uso do nome Hedley Lamarr em Banzé no Oeste;
– Foram usados os mesmos sets de filmagens de Westworld – Onde Ninguém Tem Alma (1973);
– Cerca de 70 dublês foram usados nas filmagens;
– Durante a cena da execução, o carrasco Boris é visto se preparando para matar um senhor na cadeira de rodas, ao qual o personagem Hedley Lamarr se refere como dr. Gillespie. Trata-se de uma referência ao famoso personagem de mesmo nome interpretado por Lionel Barrymore em 15 filmes, entre 1938 e 1947. Como Barrymore foi confinado à cadeira de rodas devido à artrite, o personagem também apareceu deste jeito em cena. Segundo Mel Brooks, trata-se da esperada morte do dr. Gillespie;
– Mel Brooks compôs uma canção chamada “Bart”, na qual contava a história pregressa do personagem. Entretanto resolveu retirá-la do filme, por acreditar que sua inclusão deixaria o ritmo mais lento;
– Foi proposta uma série de TV baseada em Banzé no Oeste, que seria estrelada por Louis Gossett Jr. e Steve Landesberg. A série jamais foi exibida, mas seu piloto foi produzido. Ele está disponível no DVD de aniversário de 30 anos do filme, lançado nos Estados Unidos;
– Foi relançado nos cinemas americanos em 1975, pois a Warner Bros. não tinha outro filme de destaque a lançar no período;
– O orçamento de Banzé no Oeste foi de US$ 2,6 milhões.
– Recebeu 3 indicações ao Oscar, nas categorias de Melhor Atriz Coadjuvante (Madeline Kahn), Melhor Edição e Melhor Canção Original (“Blazing Saddles”).
– Recebeu 2 indicações ao BAFTA, nas categorias de Melhor Roteiro e Melhor Revelação (Cleavon Little).

6 comentários para BANZÉ NO OESTE (1080p/Trial Áudio) – 1974

  • farra4ever  Disse:

    Obrigado.

  • marcelo lima  Disse:

    Excelente post!!! Parabéns!!! Muito obrigado!!!

  • fredpillon  Disse:

    Esse ganha meu voto para “Lançamento do Ano” aqui!
    Obrigado por compartilhar, FernandoH!

  • Julimar  Disse:

    Super Fantástico!!!

  • Thiago  Disse:

    Sensacional! Não sabia da existência dessa dublagem da Telecine. Muito obrigado FernandoH e Izaias Correia!

  • C,TaxiDriver  Disse:

    Muito bom Fernando, esse é um dos que eu queria ver, baixando !!!

    Obrigado Fernando e Izaias Correia !!! 🙂

Deixe uma resposta