A MARCA DA MALDADE (Dual Áudio / 1080p) – 1958

TOUCH OF EVIL – 1958
CRIME – DRAMA – FILME NOIR – THRILLER
DIREÇÃO: Orson Welles
ROTEIRO: Orson Welles, Whit Materson
IMDb: 8,1
http://www.imdb.com/title/tt0052311/

RMZ – D. CLÁSSICA – DUAL ÁUDIO

Postado por Any Sousa

 

**POSTADO ORIGINALMENTE POR EDFILMES EM 15/06/2014**
Formato: MKV
Qualidade: BRRip 1080p (1920 x 1040 – 1.85:1 – AVC – 23.976 fps – 5.000 kbps)
Tamanho: 4,20 GB
Duração: 110 min.
Legenda (SELECIONÁVEL):
01 – Português BR (Forçada nas partes em inglês)
02 – Português BR Completa (Selecionável)
03 – Inglês
Áudio (SELECIONÁVEL):
01 – Português (MP3, 128 kbps, 44.1 KHz, 2 ch)
02 – Inglês (AAC, 384 kbps, 48.0 KHz, 2 ch)
Servidor: Mega (11 partes RAR)
Remasterizador: Edfilmes
Uploader: Any Sousa

 

NOTA (EDFILMES – 15/06/2014):

Pessoal a única dublagem disponível desse filme foi lançada para versão de TV (que no caso era a mesma de Cinema), só que na época da produção do filme houve um desentendimento entre o produtor “Albert Zugsmith” e “Orson Welles” que era um dos diretores do Filme.

Como poderão ver na parte de “curiosidades” (logo mais abaixo na postagem) que após o roteiro já pronto “Orson Welles” começou a fazer várias alterações no mesmo, porém por ordem de seu produtor “Albert Zugsmith” o filme foi realmente reeditado, mas não da maneira que “Orson Walles” gostaria e sim da maneira que o produtor ordenou, em consequência disso Orson foi desligado do projeto na pós-produção.

Vocês também poderão ver parte de “curiosidades” que “Orson Walles” antes de sua morte em “1985” deixou anotações de como queria que o filme fosse reeditado, fato esse que só veio se concretizar no final dos anos 90 (mais precisamente em 1998) quando a “Universal” resolveu lançar o Bluray baseado na versão de Orson usando essas mesmas anotações que ele deixara como base para o lançamento.

A mudança da versão de Orson perante a versão lançada inicialmente difere basicamente em duas coisas, além da versão de Orson ter minutos a mais ainda teve várias cenas reeditadas que se diferencia e muito da versão original. Pois bem, ai que entrou a dificuldade do projeto rsrsrsrsrs… a versão original tem em torno de “95 min.” e a versão de Orson tem “110 min.” só que ainda tem mais um agravante, além dessa diferença de tempo ainda tem o fator de que há cenas que não existe na versão original em relação a versão de Orson e vice-versa.

Mediante a esse problema fiquei indeciso no que fazer, pois meu primeiro pensamento era de cortar todas as cenas extras para casar com a dublagem que eu possuia, mas não dava para fazer isso devido algumas partes da dublagem que ficaram perdidas pelo fato de não existir aquela determinada cena na versão modificada de Orson, hahahaha.. tava sem saída hahahaha… se eu persistisse em cortar o video extra e toda dublagem perdida que não casava com o video, certamente a consequência disso era de gerar uma 3ª versão provavelmente com menor duração de que a original (que tem 95 min.) e esse não era meu objetivo já que fazendo isso eu de certa forma “assassinaria o filme” com esse feito.

Então gente, independente de está com partes legendadas e outras dubladas o certo é que está disponível para todos vocês apreciarem o projeto, fiz com o mesmo empenho de sempre, lembrando que não existe uma “dublagem clássica” que seja completa para essa versão (já que a dublagem foi feita para TV e era a mesma versão de Cinema lançada originalmente) e que até o presente momento o Bluray desse filme não foi lançado no Brasil e nem sequer existe qualquer redublagem que seja compatível com a versão atual, no mais eu espero que curtam o filme e desejo uma excelente sessão para todos!

Opa… olha eu de volta rsrsrsrs… esqueci de mencionar que na rede consta que o DVD Nacional também saiu com o áudio português em 5.1 ch, só que acredito que não seja a dublagem clássica já que os áudios antigos como essa dublagem costumam ser no máximo em 2.0 ou em 1.0 mesmo.

Também aviso que não especifica qual o estúdio de dublagem nos créditos, mas acredito que seja uma AIC da vida ou alguma equivalente da época, de qualquer forma se essa dublagem do DVD for a clássica, pelo menos já teremos um áudio em melhor qualidade para quem sabe no futuro melhorarmos o projeto (mas acho difícil que seja a clássica) e lembrando que o DVD saiu apenas na versão de 89 min.

Enfim fiquei na opinião particular mesmo, pois eu não tenho certeza de qual dublagem foi lançada no DVD, se alguém souber e puder informar sobre essa dublagem do DVD seria legal, portando agora vou de verdade rsrsrsrs… até mais pessoal!

 

 

FILME: A MARCA DA MALDADE

 

Desfrute a atemporal obra-prima de Orson Welles, completa e sem cortes, em versão restaurada. Este film-noir é um retrato excepcional da corrupção e obsessões morais, estrelado por Welles como Hank Quinlan, um chefe de polícia desonesto que arma uma cilada para um jovem mexicano como parte de uma intricada trama criminosa. Charlton Heston é um honrado investigador mexicano de narcóticos que se choca com o intolerante Quinlan após investigar seu condenável passado. Um inesquecível elenco de apoio, incluindo Janet Leigh como a curiosa esposa de Heston, Akim Tamiroff como um chefe do submundo, Zsa Zsa Gabor e Marlene Dietrich como uma enigmática cigana neste fascinante drama, de extraordinária fotografia e uma magnífica trilha sonora de Henry Mancini.






 

Curiosidades, bastidores, novidades, e até segredos escondidos de “A Marca da Maldade” e das filmagens!

– A produção de A Marca da Maldade foi recheada de contratempos, que resultaram na demissão de Orson Welles e na reedição do filme de forma que ele ficasse diferente do que Welles havia planejado;

– Inicialmente, Orson Welles havia sido contratado apenas para trabalhar como ator em A Marca da Maldade. Entretanto, devido a um engano o ator Charlton Heston entendeu que Welles iria atuar e dirigir o filme. Para agradar a Heston, o produtor Albert Zugsmith resolveu então convidar Welles a também dirigir o filme;

– Após assumir a direção de A Marca da Maldade, Orson Welles passou a fazer profundas alterações no roteiro já pronto para o filme;

– Quando Orson Welles soube que A Marca da Maldade seria reeditado por ordem de seu produtor, ele escreveu uma carta a ele explicando como queria que o filme fosse editado. Durante anos se pensou que esta carta estivesse perdida, mas na verdade ela esteve com Charlton Heston, um dos atores principais do filme;

– Orson Welles foi demitido durante a pós-produção de A Marca da Maldade e o filme foi realmente reeditado de forma diferente à qual havia solicitado. Antes de sua morte, Welles deixou por escrito instruções sobre como gostaria que o filme fosse editado. Estas instruções foram seguidas em 1998, quando a Universal lançou uma nova versão de A Marca da Maldade, desta vez seguindo as regras estipuladas por Welles;

– A versão com a edição estipulada por Orson Welles possui 16 minutos a mais do que a versão que foi lançada nos cinemas em 1958;

– A atriz Janet Leigh quebrou seu braço esquerdo pouco antes do início das filmagens de A Marca da Maldade, mas pôde participar normalmente das filmagens.

 

Charlton Heston … Mike Vargas
Janet Leigh … Susan Vargas
Orson Welles … Police Captain Hank Quinlan
Joseph Calleia … Police Sergeant Pete Menzies
Akim Tamiroff … ‘Uncle’ Joe Grandi
Joanna Moore … Marcia Linnekar
Ray Collins … District Attorney Adair
Dennis Weaver … Mirador Motel Night Manager
Valentin de Vargas … Pancho (as Valentin De Vargas)
Mort Mills … Al Schwartz
Victor Millan … Manelo Sanchez
Lalo Rios … Risto
Michael Sargent … Pretty Boy

 

# país: EUA
# duração original: 95 min. / 111 min. (1998 alternate) / 108 min. (1975 alternate) / 112 min. (director’s cut) / 106 min. (DVD edition) / 111 min. (restored)
# estúdio: Universal International Pictures (UI)
# distribuidora: Universal Pictures…

 

4 comentários para A MARCA DA MALDADE (Dual Áudio / 1080p) – 1958

  • renato  DISSE:

    Minha sessão esta garantida ,este vai passar na frente dos outros que pretendo ver ,afinal é um dos melhores Noir já feitos . Agradeço imensamente a Any por disponibilizar essa obra fantástica e que sempre esta no topo das listas do seu estilo de filmagem . Há bastante tempo que eu ansiava pelo surgimento dele aqui , depois de Crepusculo dos Deuses e agora com este surgindo só falta Pacto de sangue( 1944) e O terceiro homem(1949) para intensificar a presença dos Noir neste site . Esse lançamento me encheu de alegria e essa semana mesmo verei essa obra-prima . Grato também ao Edfilmes . Sensacional !

  • Danielprozendo  DISSE:

    Oi ed filmes e any souza essa dublagem e a mesma do anteriror

    • MARCOS F.  DISSE:

      O arquivo está exatamente como O Ed publicou da primeira vez.

  • Augusto Bisson  DISSE:

    Uma preciosidade. Um clássico do cinema. Esta dublagem, se não tem 50 anos, está próxima dessa idade. Dificil de dizer, pelos nomes envolvidos, se é Riosom ou CineCastro.

PARTICIPE DA DISCUSSÃO, MAS ANTES DE COMENTAR CLIQUE AQUI E LEIA NOSSAS REGRAS DE COMENTÁRIOS. Saiba que todos os comentários são moderados, nós nos reservamos o direto de publicá-los ou não. É proibido divulgar endereço de sites, blogs, fóruns que não sejam de parceiros ou de colaboradores do Tela de Cinema. Nós não permitimos a publicação de links de arquivos nos comentários, para colaborar acesse o menu do blog e procure pela opção COLABORE CONOSCO, ou clique aqui. Nós não recomendamos a divulgação de emails nos comentários, faça isso por sua conta e próprio risco.