A ILHA DA BAGUNÇA (LEGENDADO / 1080P) – 1951

ATOLL K / UTOPIA – 1951
FRANÇA – ITÁLIA
COMÉDIA
DIREÇÃO: Léo Joannon, John Berry (+2)
ROTEIRO: Monte Collins, Léo Joannon (+6)
IMDb: 5,7 https://www.imdb.com/title/tt0042210/

BRRIP 1080P – LEGENDADO

Postado por Praxinoscópio


Formato: MP4
Qualidade: BluRay – 1408×1072 – 24 fps – Bit rate: 2.150 kb/s
Tamanho: 1, 56 GB
Duração: 98 min.
Legendas: Português-Br (Separada na pasta)
Áudios: Inglês
Servidor: 4Shared, Mega (3 partes RAR)
Crédito para as Legendas: Walter Santos

Uploader: Praxinoscópio

NOTA DO LEGENDER WALTER SANTOS: Já havia uma legenda em português para a versão de 82 minutos, mas notei que teria de fazer muitos ajustes, re-sincronizar e legendar os outros 16 minutos de filme que esta versão completa nos traz. Decidi, então, começar do zero, visto que não havia legenda para a versão de 98 minutos. A legenda foi feita com o cuidado que esta obra emblemática merece.

4SHARED – LINKS INTERCAMBIÁVEIS

PARTE 01: A ILHA DA BAGUNÇA
PARTE 02: A ILHA DA BAGUNÇA
PARTE 03: A ILHA DA BAGUNÇA

MEGA – LINKS INTERCAMBIÁVEIS

PARTE 01: A ILHA DA BAGUNÇA
PARTE 02: A ILHA DA BAGUNÇA
PARTE 03: A ILHA DA BAGUNÇA

Stan e Ollie partem rumo à ilha que herdaram do tio de Laurel, localizada em algum lugar nos Mares do Sul. Os amigos têm a companhia de um cozinheiro e um clandestino, mas o barco em que navegam naufraga perto de um atol durante uma tempestade. O quarteto se junta a uma cantora que fugiu do noivo e todos se refugiam na ilha, onde descobrem uma grande quantidade de urânio. O grupo cria um governo independente e luta contra as superpotências que querem o precioso urânio.

– Depois de quase 25 anos de parceria ininterrupta, Stan Laurel e Oliver Hardy se reuniram pela última vez no longa-metragem “A Ilha da Bagunça”, lançado originalmente em 1951. Co-produzido pela França e Itália, o filme marcou a despedida da dupla O Gordo e o Magro, que não filmava há seis anos.

– No final dos anos 1940, Laurel e Hardy estavam sem emprego no cinema americano. No início da década, eles terminaram sua longa associação com o produtor Hal Roach e assinaram uma série de filmes tanto na 20th Century Fox quanto na Metro-Goldwyn-Mayer.

– Na Europa pós-Segunda Guerra Mundial, Laurel e Hardy estavam desfrutando de uma nova popularidade com o público que não pôde ver seus filmes durante a guerra. Como resultado disso, a dupla recebeu uma oferta de um consórcio cinematográfico franco-italiano para estrelar um filme a ser produzido na França por US$ 1,5 milhão, um grande orçamento para a época.

– A produção do filme estava repleta de muitos problemas que fizeram com que a produção fosse estendida anormalmente.

– O período de produção foi entre 1º de abril de 1950 e 1º de abril de 1951. O que deveria levar doze semanas para ser feito, levou doze meses.

– Além das divergências sobre o roteiro do filme, a dupla enfrentou muitos problemas de saúde durante a produção, o que foi fundamental para tamanho atraso.

– O ator italiano Adriano Rimoldi, que atuou como o clandestino, caiu de um iate ancorado e precisou um mês para se recuperar, também contribuindo para o atraso na produção.

– O lançamento nos cinemas de “Atoll K” foi confusa. Não havia uma versão definitiva do filme, mas sim quatro edições diferentes disponíveis: a versão francesa de 93 minutos chamada “Atoll K”, uma versão italiana de 97 minutos chamada “Atollo K”, uma versão inglesa de 82 minutos chamada “Robinson Crusoeland” lançada também nos Estados Unidos mas com nome “Utopia”. Houve uma outra versão inglesa de 98 minutos também intitulada “Atoll K”, vista apenas em estreias britânicas em setembro de 1951.

– Ao longo dos anos, três das quatro versões foram se degradando. Nenhum direito autoral nos EUA foi registrado para “Utopia” e a versão entrou em domínio público, resultando em cópias duplicadas de baixa qualidade usadas para distribuição.

– Até recentemente, a única versão de 98 minutos conhecida era a original inglesa, mas que fazia parte apenas de acervos particulares. Esta versão nunca foi lançada em vídeo. No entanto, em 1º de janeiro de 2012, a estação de TV francesa / alemã ARTE exibiu uma versão em inglês restaurada de 100 minutos do filme, anunciando a estréia na televisão internacional. A cópia restaurada é baseada em uma cópia redescoberta em 2010 nos Estados Unidos. Foi lançado em DVD pela Fun Factory Films em 3 de janeiro de 2013.

– Em 10 de outubro de 2012, a versão francesa do filme foi lançada pela Gaumont on demand em DVD.

Stan Laurel – Stan
Oliver Hardy – Ollie
Suzy Delair – Chérie Lamour
Max Elloy – Antoine

13 comentários para A ILHA DA BAGUNÇA (LEGENDADO / 1080P) – 1951

  • Cristian Rogers  DISSE:

    Último filme desta dupla maravilhosa! Agradeço muito por compartilharem conosco.

  • plinio pessoa  DISSE:

    É uma pena que este tenha sido o último filme deles obrigado amigo Praxinoscópio.

  • Melissa  DISSE:

    Muito obrigada ao Praxinoscópio e as legendas do Walter Santos

  • jcarlos  DISSE:

    Obrigado.

  • Hellcio  DISSE:

    Um tang digo tag para o gordo e o magro. ajuda na hora de pesquisar.
    Obrigado.

    • Praxinoscopio  DISSE:

      Tem razão, é uma boa sugestão para os nossos moderadores. Obrigado, Hellcio, por prestigiar as postagens do site.

      • Don Costa  DISSE:

        Boa noite, amigos.

        Tag inserida em todas as postagens de O Gordo e o Magro.

        Abraços.

  • plinio pessoa  DISSE:

    Existe alguma chance de vc postar o filme QUEIJO SUIÇO DE 1938 Praxinoscópio, qualquer versão peb ou colorizada se for possivel desde já agradeço e obrigado.

    • Praxinoscopio  DISSE:

      Tentei todos os outros em que eles aparecem no IMDB, e o único que tem legenda (em Inglês) e imagem boa é “Festa de Hollywood” de 1934, em que eles fazem uma aparição de cerca de 10 minutos. Este inclusive está com a legenda encaminhada para re-sincronia e tradução, dentro de alguns dias irei postar.Já Os Cozinheiros do Rei (1944) e Salve-se Quem Puder (1943) têm imagens horríveis e legenda só em inglês totalmente sem sincronia. Queijo Suíço e Mosqueteiros da Índia (1935) têm legendas em inglês e espanhol, mas o filme não tem onde baixar. Nos torrents estão sem seeds, completam 20 ou 30% e não evoluem mais. Portanto, só vou postar Festa de Hollywood porque é mais raro e a imagem está de boa pra ótima.

  • wilburpatureba  DISSE:

    Uma raridade… muito obrigado.

  • plinio pessoa  DISSE:

    Valeu Praxinoscópio vou continuar procurando muito obrigado.

    • Praxinoscopio  DISSE:

      Caso você ache, eu encaminharei a legenda pra tradução e sincronia. Um abraço.

  • Fernando PS  DISSE:

    Muito obrigado pelas raridades.

PARTICIPE DA DISCUSSÃO, MAS ANTES DE COMENTAR CLIQUE AQUI E LEIA NOSSAS REGRAS DE COMENTÁRIOS. Saiba que todos os comentários são moderados, nós nos reservamos o direto de publicá-los ou não. É proibido divulgar endereço de sites, blogs, fóruns que não sejam de parceiros ou de colaboradores do Tela de Cinema. Nós não permitimos a publicação de links de arquivos nos comentários, para colaborar acesse o menu do blog e procure pela opção COLABORE CONOSCO, ou clique aqui. Nós não recomendamos a divulgação de emails nos comentários, faça isso por sua conta e próprio risco.